ONLINE
21




Partilhe esta Página

S

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

D

S

C

S

S

AWEF

swd

S 

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS



O QUARTO ENTREVISTADO, DAVID, DE IMBAÚ
O QUARTO ENTREVISTADO, DAVID, DE IMBAÚ

Vice-prefeito foi vereador por uma gestão. Sua esposa, professora Rena, também é vereadora

s

2021-04-22 às 10:31:33) A quarta entrevista, desta série com os vice-prefeitos, foi com David José Antunes Teixeira, de Imbaú, casado com a vereadora professora Rena, Renilda Aparecida Betim Teixeira. Ele nasceu em 11/11/1970 e atua no ramo de transporte.

 

GRATIDÃO AO POVO DE CHARQUEADA E AO DIRETOR DO SOLEDADE: “INCENTIVADORES”

“Eu fui funcionário na época, do Paulo Cesar (In Memorian – ex-prefeito de TB), trabalhei na Prefeitura de Telêmaco, como motorista, passei por um curto período lá. Mas não era político, e ai surgiu a oportunidade de emprego aqui em Imbaú, por isso acabei pedindo a conta, pois lá eu passei em concurso – e ai vim pra cá. E nisso, naquela época começou o processo de emancipação de Imbaú, na gestão de Paulo Cesar”, lembrando que teve envolvimento, mas não diretamente, ai foi surgindo o gosto pela política.

Neste contexto, agradeceu ao diretor Ildo Casaril, da Lanchonete Soledade, “que foi aonde tudo começou, e ele sempre foi o maior incentivador, querendo que eu saísse candidato, e eu sempre segurando, e ajudando um, ajudando outro”, inclusive ao Pé inchado – Manoel, que fora presidente da Câmara, e é amigo da localidade onde reside o entrevistado, a Charqueada de Baixo.

 

UMA FORÇA, PARCEIRA EM TUDO, A ESPOSA PROFESSORA RENA

Ao responder o significado de ter ao seu lado, a esposa, destaque na Educação de Imbaú, a professora Rena, no êxito de 15 de novembro último – ao casal -, respondeu: “Nossa, ela me ajudou muito. Ela sempre foi minha companheira, minha parceira em tudo. Quando foi pra mim sair candidato a vereador ela não queria, sempre teve um pé atrás. Não vamos se expor o nome, e tal, e está bom nós trabalhando assim... mas você sabe, não é, que se você for, nós vamos mergulhar de cabeça também, e não vamos entrar prá brincar, vamos trabalhar, e foi aonde nós entramos. A família inteira veio junto, e nós logramos êxito, e os quatro anos, só trabalhando”. Isso, referindo-se ao seu primeiro mandato, como vereador, e agora em seguida, já vice-prefeito.

 

UMA CÂMARA COM POLÊMICA... NO PASSADO

Com envolvimento em escândalos, a Câmara Municipal está, nesta nova gestão, se esforçando em escrever uma nova história, e foi neste contexto conturbado que ele iniciou na política, tendo seu nome escolhido pela população. Ele saiu daquela cena, ileso e sem ser citado!

Disse, ao ser questionado, se foi difícil a ele, ver o Gaeco batendo à porta do Legislativo: “Foi difícil, porque você é novo e não está acostumado com esse tipo de coisa, e você vê amigos seus, indo ... Você não imagina isso! Nós éramos situação (do lado do prefeito Lauzinho), e isso foi desgastante, e o povo descendo a lenha, e daí chega nessas horas, o político... todo o político, é mau político. Sempre tem essa coisa, de que você não sabe, mas ficam dizendo que você é conivente”.

Perguntado se essa entrevista era o momento para falar à população ainda aquele respeito, disse até que sim, mas que são águas passadas e que o Gaeco está vendo, e que agora, o que ele quer, e sempre procurou, é primar pela transparência, e valorizar o dinheiro público. Também foi sincero, e como parlamentar, disse que até sabia do estado calamitoso da prefeitura – de como ela foi entregue à nova Administração, ao qual ele é o segundo titular, mas, que esperava, sendo ele um novato escolhido como vereador, que exemplos, viessem de pessoas que estavam a mais tempo na política: “Até porque, quando você é novato em alguma coisa, você espera o que, dos mais velhos... dos antigos... exemplo! Que eles tomem à frente, mas na verdade não é assim, e você tem que começar a pensar que você é que tem que fazer a diferença!”.

 

“DAVID E DAYANE, NÃO VIEMOS PRA BRINCADEIRA, VIEMOS PARA FAZER A DIFERENÇA”

Assim definiu ele, o que espera nesses quatro anos, e que eles não param, nem nos finais de semana. Explicou uma estratégia de atendimento, aonde o cronograma, especialmente dividido nos bairros, é feito de segunda à sexta, e ai, nos finais de semanas, fogem para outras localidades que estão em premente necessidade. Surge ai, uma dificuldade, porque se está apenas com uma patrola, e porque foi recuperada, e todos querem ser o primeiro a serem atendidos, e ele também, disse que se estivesse em lugar da população, entenderia isso, e se tem “que se virar nos 30”, para atender a todos, mas sabe que isso é impossível, ao mesmo tempo.

 

A VONTADE DE VER IMBAÚ DIFERENTE: EMPREGOS E ESTAR NA BEIRA DA RODOVIA

Este é o que se viu em campanha, de pessoas natural da cidade, e que demonstraram desejo em retornar à cidade natal, enfatizou David, se falando hoje, já da população de 13 mil habitantes, mostrada no último censo.

A meta da nova administração, é também a industrialização de Imbaú e será tentado isso também para aqueles que moram fora e são filhos da terra. Um fato que deixa a cidade em potencial ao desenvolvimento, é localizar-se à beira de rodovia, e numa das mais importantes do Sul do país, a do Café, e por isso vê ele, a necessidade de se levar a cidade, ao conhecimento dos empresários, para que eles se interessem em nela se instalar.

É histórico que margear rodovia significa progredir, quando se tem seriedade administrativa, pontuou o Oberekando, ao vice-prefeito.

Ele atua na área de transporte, e Dayane é a maior empregadora, depois da Prefeitura, no município, e fazem então, o cumprimento de suas respectivas responsabilidades sociais, pela cidade.  

 

DE ONDE VEIO O VICE-PREFEITO?

Nasceu e se criou na Charqueada, de onde são naturais os seus pais: “Meu pai, seu Joaquim, está com 78 anos, e minha mãe, Neuza, com 75! Pai e mãe... Amo eles! Um exemplo pra mim!”. Dos irmãos, a primogênita, a Geronilda, e o caçula, Marcos, moram em outros municípios. Albari e Ladir residem em Imbaú. Também Selmira.

Ladir, inclusive, com DNA de família, foi no último pleito, a mais votada ao Conselho Tutelar!

Ele tem dois filhos, sendo Matheus, que atua em sua recém-formação, como engenheiro civil. Gustavo, que ainda vai pra Faculdade, tem pretensão de ser dentista.

“Família é tudo. Se você não tiver base, você não chega a lugar nenhum! A família é fundamental e tudo... a família e Deus ... Deus no coração em primeiro lugar!”. 

 

MENSAGEM AO PRESIDENTE DA CÂMARA, JUNINHO

Tendo o entrevistado, sido vereador, e solicitado uma mensagem ao presidente da Câmara, Juninho, Cassemiro, (colocar card juninho 14:41), confidenciou que este, foi peça fundamental para a atual composição, e que foi à casa do atual vice-prefeito, o dizendo: “David, se você for, eu vou junto! Se você não for, nós estamos fora!”.

Conheceu ele ainda piá, e foi cabo eleitoral de Miro Viera (Ex-vice-prefeito e pai de Juninho), sendo inclusive por dez meses, seu secretário de Esportes, saindo quando a pasta foi extinta. De forma bem humorada, disse também que boleiro, antes da atual meio forma física, de barril – eram da mesma posição, na lateral esquerda. Desejou a ele o melhor em seu mandato. São do mesmo partido, e quer, crescerem juntos!

 

MENSAGEM À PREFEITA DAYANE

“Dayane é aquela companheira, que nós iniciamos há um ano atrás, e aquilo que nós combinamos, que nós pregamos à nossa população, nós estamos levando até o fim, nós estamos levando juntos, e quero agradecer por essa união”. Disse que escutou muito “em Imbaú você quer ser vice, pra que? O vice não tem voz ativa, não tem valor algum em Imbaú... o vice é esquecido... o vice é só pra ganhar eleição!”. Hoje, segundo ele, nova história, e com liberdade total para trabalhar, e isso vem acontecendo. Um ponto colocado pelo vice, foi de nunca desautorizar a prefeita, e comentou até com ela: “Vou ser seu gerente nessa prefeitura, do nosso povo”. Ele foi 10 anos gerente do Soledade, “aonde eu aprendi a trabalhar!”. Disse que o respeito que tem por ela, terá sempre, “antes como empresária, e agora, como prefeita!”.

 

MENSAGEM À POPULAÇÃO DE IMBAÚ

“Meu povo de Imbaú... eu quero primeiramente, eu agradecia sempre e quero agradecer agora, a eles e a Deus, por tudo isso, por tudo o que aconteceu, essa vitória que nós tivemos, e eu poder estar trabalhando pelo nosso povo”, acrescentando: “Sempre agradeço ao povo que acreditou em nós, e uma coisa eu tenho a dizer pra vocês, que por mais difícil que estejam as coisas, nós – eu e a prefeita, vamos fazer de tudo, para não decepcionar a vocês. Podem ter certeza, que essa confiança que vocês depositaram, vocês vão ter orgulho lá no final”.

 

QUE FIQUE O EXEMPLO DADO DO MOTORISTA ZEZINHO, A TODOS, QUE SE CUIDEM

A entrevista foi encerrada, com um apelo a todos, para que se cuidem, que não se aglomerem, que não façam festas clandestinas. Aos adolescentes, crianças e jovens, que sigam as orientações de prevenção quanto ao Covid, e novamente, lembrado todo esforço dos profissionais da Saúde, pelo bem-estar de todos, e se alegrado pela recuperação do motorista Zezinho, que a tantos socorreu – por ser condutor de ambulância, e que após acometido pelo coronavírus, a festa de alegria nos corações dos imbauenses pela sua alta hospitalar, foi reconhecimento e coroamento ao esforço de todos e de cada profissional da linha de frente.

 

LEIA TAMBÉM:

OS ANSEIOS DA PREFEITA DAYANE PARA IMBAÚ. Uma cidade com parque de máquinas devastado, que necessita de novo começo. As parcerias e a relação com o Legislativo, Klabin e Telêmaco Borba

--

D