ONLINE
11




Partilhe esta PŠgina

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

D

S

C

S

S

S  

D

 

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

S


LI«√O DE VIDA E HUMILDADE: SID … VEREADOR ELEITO
LI«√O DE VIDA E HUMILDADE: SID … VEREADOR ELEITO

Ele viu o carinho das pessoas e especialmente, de ex-funcionários

S

2020-11-21 às 10:40:29) Uma agradável conversa com o vereador eleito, Antonio Siderlei Siqueira, de 58 anos, que concorreu pelo PL. Amigo de infância deste jornalista, nasceu em 05 de maio de 1962, e que comentou, muito se emocionou quando em seus posts, sejam durante a campanha eleitoral, ou com o agradecer pela vitória, recebeu comentários carinhosos de ex-funcionários da empresa Siqueira, devido a sua lealdade em honrar compromissos após encerrar atividades empresariais, abrindo mão, em nome da dignidade, de seu patrimônio, sem dizer do patrão ser-humano grandioso, que sempre foi. Hoje, o ramo é de queijos e leite, e sua filha, mestre-queijeira, já tem sua tábua de frios famosa e muito requisitada pelos Telêmacoborbenses.

 

ALEGRIA PELA VITÓRIA NAS URNAS!

Ao responder como recebeu o resultado, “acho que foi um presente de Deus. É uma coisa que coloquei na cabeça e pedi pra Deus. ‘Deus, se realmente quer que eu entre nesse ramo político, me dê sinal !. E Ele me dava um sinal, eu falava... me dê mais um’! E ele afirmou que queria que eu entrasse nesse ramo. Minha alegria foi tão grande, porque foi uma campanha, do jeito que tinha que ser feita uma campanha, sem gastar um centavo. Tiveram amigos meus que chegaram e perguntaram quanto eu ia precisar para ajudar. Eu quero te ajudar...eu quero te eleger. Sabe como você me ajuda? Falando de mim, divulgar que sou candidato. Eu até brincava com amigos meus, que seu eu não tiver nada de bom, minta que sou bom então! ”.

Quanto aos demais candidatos, falou que alegrou-se, pois todos se dão bem com ele.

 

ENTREVISTA GRAVADA NO DIA DA BANDEIRA, COM UM EX-MILITAR

Sid ficou quase sete anos no Exército, em Ponta Grossa, sendo 1 ano como soldado, outro como cabo e os demais, sargento. Neste período, teve um relacionamento aonde tornou-se pai e o casamento quando ele tinha três anos, se desfez, mas ela (ex-esposa) sempre foi muito respeitosa ao falar ao pequeno Leandro, sobre seu pai, ao qual existe um grande carinho pai e filho.

Quanto ao “Dia da Bandeira”, rememorou que serviu na época do regime militar, e que lá se aprende muito a amar o seu país. “E o que que te representa o país? A bandeira é o país! Você vê a bandeira, arrepia! Você vê aquelas formaturas, o hasteamento da bandeira, marchar... meu Deus do céu! ”.

 

BANDEIRA DE MANDATO

“A minha bandeira é o povo! Falavam assim... o que você promete fazer Sid?  Qual é o teu projeto? Meu único projeto é fazer o meu melhor! Não prometo ser melhor que nenhum vereador, mas prometo fazer o meu melhor pro povo. Dar o meu melhor, e outra, conhecendo os problemas!”.

 

ATUAÇÃO PROFISSIONAL E EMPRESARIAL

Mais de 20 anos trabalhando, iniciando como funcionário, e por seis anos com o Klimeck “e comecei praticamente em obras e trabalhando no escritório. Fui gerente do Klimeck, onde coloquei meu irmão para trabalhar lá, entrando já como supervisor. Ele trabalhou mais uns anos, deu conta do recado”. Quando Edson Klimeck veio a falir, com a Akkari & Klimeck, ofereceram para eles um serviço pequeno. Disseram para Siderlei que se tivessem uma empresa poderiam arrumar pra eles. O engenheiro Jesuíno foi o padrinho deles neste caso, e leva a consideração como a de um pai, pois ofertou a ambos (Sid e irmão) uma experiência na empresa, e assim se iniciou. Sempre olhou pra frente e assim foi com a A.S. Siqueira & Siqueira Ltda. Junto com seu irmão, deu tudo certo, e trabalhando com honestidade e competência. Ao se separarem, e ele até com a parte maior, analisa que pegou a parte mais arriscada, que é a florestal. “E com pouco tempo, cresci bastante, investi bastante, e fui arrojado demais! E o que aconteceu foi que num ano difícil, e digo que quando Deus não quer não adianta, e começou chuva, chuva e chuva”. Na época, ele e o filho dele fizeram quatro anos de estudo, e se choviam 8 dias no mês e 22 eram de sol. Em 2015 foi o contrário!

 

HOJE... É CONHECIDO PELO QUEIJO

Só alguns dias durante a campanha foi que houve pausa, mas hoje o ramo tem feito sucesso: “Entreguei leite de porta em porta e queijo de porta em porta. O nosso queijo é famoso em Telêmaco... acho que muito mais famoso que nós! O Queijo da NsFrios & Sabores”.

O recomeço é de alguém que vendeu tudo, para pagar sobretudo os funcionários. Destas, uma fazenda de 500 alqueires e 1500 cabeças de gado. “Tudo que eu pude pagar, eu paguei! ”. Dos funcionários, da fazenda, um deles disse que queria continuar a trabalhar com ele, “que gostou tanto de trabalhar comigo, que queria continuar! E eu perguntei...mas de que jeito? Eu poderia trabalhar na chácara! ”. Ele propôs que levando umas vacas, ele tiraria o leite, faria o seu dinheiro, mas cuidaria desta, para o entrevistado. “Eu pra ajudar ele, levei, e ele começou a tirar leite das vacas. Só que foi alguns dias e ele falava que tinha muito leite e que não conhecia muita gente (pra vender a produção). Ele perguntou ‘como é que eu faço? ’, e eu falei... faça uns queijinhos! Pede pra sua esposa fazer uns queijinhos gostosinhos que ela sabe fazer”. A produção aumentou de uma forma, que ele, para não perder, colocou que tinha a disposição, queijos, no grupo de Whats da igreja... “e aí estourou! Só que o negócio que eu achei que eu estava ajudando ele, Deus estava fazendo pra mim! É o que eu estou me mantendo hoje! São meus queijos, meu leite. Muitos que votaram em mim, são fregueses! ”.

A quem tiver interesse nos queijos e leite, o telefone é 9.9152.4445.

O novo vereador lembrou da fala de um amigo: “Siderlei... eu te admiro muito! Porque você era o homem que entrava e emprestava milhões do banco, e vi você entrar com uma garrafa de leite debaixo do braço pra vender pro pessoal do banco. E eu falei pra ele... sabe porque isso? Porque quando eu entrava para emprestar milhões, eu nunca me fiz melhor que ninguém... não era maior que ninguém, e hoje que eu entro com meu queijo e meu leite, não sou menor eu, que ninguém! ”.

A filha dele estava fazendo Direito, e o que ajudou a pagar a Faculdade dela e manter no mesmo nível o estudo, foi o queijo e o leite. “E ela mesmo se formou e resolveu não ser advogada! Ela resolveu... ‘Pai, vou fazer mestre queijeira! ’”. Hoje ela é famosa na cidade pelas tábuas de frios e cafés da manhã que faz!”. Ela atende também pelo FB e Instagram, NsFrios & Sabores.

Não houve pra ele, um grande trauma de ter que retornar a um local de grandeza para uma normalidade por não mais ter a empresa, “porque minha família foi sempre do ser, e não do ter! ”, e sua essência não mudou. O que o ajudou muito nesta fase de campanha, e o levou às lágrimas, foram os comentários dos ex-funcionários, que reconheceram nele, um ótimo patrão, que os tinham ajudado: “Eu chorei... minha esposa chorou... eu chorei, chorado! ”. Naqueles comentários, humildemente pensou: “Eu fiz a diferença na vida de muitas pessoas! Eu nem preciso ser eleito... já sou um vencedor! ”.  Continuou: “E Deus foi mais além! Você vai fazer mais pelo povo! ”.

Lembrou do carinho dos vizinhos também! E perguntado como vai encarar a ‘cova dos leões’ assim referindo-se este Site a Câmara Municipal, disse que primeiro pedirá que o Espírito Santo o guie, “que me dê sabedoria, porque não quero arrumar inimigo, mas também não quero fazer o que não quero, para fazer amigos! ”.

 

FAMÍLIA

“Vários anos separados, uma pessoa muito orante e que falava muito em Deus me disse ... Siderlei, a primeira não deu certo, mas Deus tem uma pessoa pra você, que a hora que você encontrar, vai ser a pessoa pra toda vida. Depois de 8 anos separado, ai eu conheci a Jô, que estamos juntos fazem 26 anos. Tivemos uma filha, a Natália, que está com 24 anos, e ela me deu uma neta (Antônia) também, e também esqueci de falar que o Leandro me deu dois netos: a Helena e Francisco. E quando achei que não estava guerreando mais, achamos de fazer a Isadora, que está com 12.

RAÍZ E BERÇO: Lembrou do pai, homem íntegro, assim como sua mãe.  Ele hoje já no céu, e quanto à dona Nina, falou o filho carinhosamente, “ligada no 440, porque se ela tiver dormindo de dia ou parada, pode ir ver que ela está doente! ”. Recordou quando ela com filhos pequenos, a cada novo docinho que vendia, pedia que Sid fosse até o Supermercado Spinard, para comprar mais alguns ovinhos de Páscoa para colocar na cestinha dos irmãos (mais novos que ele). “A gente ia de grão em grão. Vendia docinho e cocada para os vizinhos! Meu irmão também vendia. Tinha uma época que minha mãe tinha umas máquinas de tricô, e eu fazia tricô também! Vendia toquinha, sapatinho... e vendia pros vizinhos! ”.

MÃE EMOCIONADA PELA VITÓRIA: Devido aos cuidados com a pandemia, e preservando sua mãe, devido estar no grupo de risco, devido à idade, disse que queria dar-lhe um super abraço, e viu ela toda feliz, e disse que tudo aconteceu pela fé, “porque ela falava... eu sei Sid, você vai ser eleito... você vai ser eleito! Eu to orando... eu to rezando...”.  Disse ele que agora tem que retribuir tudo aquilo que ela fez por ele.

Agradeceu a todas as pessoas que trabalharam por ele, e informou que muitas diziam que nunca tinham colado adesivo no carro, ou trabalhado na política, e que nunca tinham ajudado na política. “Bastante gente boa, ajudando gente boa! Se tem uma pessoa boa te apoiando, eu nem conheço o candidato, mas vou votar nele, pelo referencial! Gente boa apoia gente boa, e não pode ser o contrário! ”.

Tendo trabalhado como prestador de serviço, disse que escutou de uma pessoa que a Klabin quebra todo mundo, e foi muito direto na resposta quanto ao o que se deu com ele: “A Klabin não tem culpa nenhuma... ela tem culpa no que eu consegui, porque foi através dela, uma empresa honesta, que paga certo e eu trabalhando pra ela, e da aquilo que você precisa! ”. Ele vê a Klabin de suma importância pra Telêmaco.

Enalteceu ao estar falando do Dr. Márcio, sobre o prefeito reeleito, e que nestes quatros anos, será melhor ainda!

 

LEIA TAMBÉM:

PREFEITO LUCAS, EM RESERVA: EXPERIÊNCIA E JOVIALIDADE. Eleitores quebram hegemonia e determinam oportunidades no comando do município.

--

D