ONLINE
12




Partilhe esta PŠgina

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

D

S

C

S

S

AWEF

swd

S 

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


GUARDA MIRIM CURIUVENSE FORMANDO CIDAD√OS
GUARDA MIRIM CURIUVENSE FORMANDO CIDAD√OS

A conversa foi com o comandante, sargento João Valcelir

 s

2021-07-16 às 14:55:01) Na manhã de ontem, o Oberekando esteve na Guarda Mirim de Curiúva, e conversou com o sargento João Valcelir Ferreira, que é o comandante da entidade. A Prefeitura Municipal dá todo apoio à GM, que é uma iniciativa da Secretaria de Assistência Social. A comunidade tem reconhecido o esforço da Instituição na valorização de crianças e adolescentes, e sobretudo, inclusão social.

 “A gente tem sempre que agradecer à Deus, e aqui na Guarda Mirim, agradecer e muito, ao prefeito Nato Moura, do seu vice, Tuil, e da Administração, através do Senhor Reinaldo. Também uma grande parceria que a gente tem, com a Secretária de Assistência Social, que é a Kely Vicentin, que se tem muito a agradecer a eles, pelo projeto estar dando certo, estar encaminhando, mesmo através desta grande crise que estamos passando pela pandemia, pelo coronavírus, e graças à Deus a gente está dando sequência. O que a gente precisa é das crianças para que este trabalho dê tudo certo, e graças à Deus, sim, com essa parceria e apoio total da Administração”.

 

CURRÍCULO

O comandante entrou na Polícia Militar em 1989, e em 2009 saiu candidato a vereador em Curiúva, sendo natural de Salto do Itararé. Ele era da Policia Ambiental, na época. Como parlamentar, dois mandatos, e duas vezes, presidente da Câmara. Encerrada sua vereança, em 2016 foi convidado a trabalhar, primeiramente na Cultura, depois foi convidado a vir para a Guarda Mirim, “e graças à Deus estamos ai já há 4 anos”.

 

INICIATIVAS

Existe uma subvenção que vem para a Guarda Mirim, por parte da Administração, via Secretaria de Assistência Social, ao qual ela está ligada, aonde são pagos os funcionários, e a alimentação dos alunos, “que não é lanchinho, e sim refeição mesmo que a gente”.

Nas instruções, são cobrados bastante a disciplina, a hierarquia, e principalmente o respeito e a educação.

A Fanfarra da GM é outra iniciativa, e eles são convidados para participar em vários municípios, como é o caso de Sapopema, e em momentos dentro de Curiúva, chamando muito a atenção dos populares: “Antes da pandemia, porque no momento ela está parada. Nós tínhamos por volta de 60 integrantes, só na Fanfarra. Antes da pandemia a gente encerrou o ano, com quase 160 alunos matriculados”.

Outra sinalização do comandante, é que na semana que vem deve ser feita a pintura da sede, com a mesma cor, verde, que é padrão, e quando se espera também a volta das atividades, com todas as prevenções necessárias, com os alunos. O material já está em mãos: “Mesmo sem ter as crianças aqui, o município mês nenhum, deixou de fazer o repasse para nós, de forma integral”, por isso que estão sendo possíveis boas situações como essas, “a quadra e as reformas”. Foi possível também comprar mais 100 fardamentos.

 

ESCOLINHA DE FUTEBOL

xd

“A gente deu início, teve que parar”, isso por duas vezes, em respeito aos decretos, e era um sonho a escolinha de futebol, que tem a coordenação de Fábio Bucco, e foi retomada no último sábado. As crianças que estavam nesta atividade enquanto a entrevista acontecia, pela manhã, eram dos 9 aos 13 anos, enquanto que no período da tarde, a faixa de idade dos alunos da escola de futebol é de 13 aos 18 anos.

Com a presença de algumas meninas no time, perguntado a Valcelir se os meninos as respeitam, e até aliviam nas jogadas..., eis uma surpresa como resposta: “Têm horas que levam dribles delas!”. Este acaba sendo mais um ganho, pois é intenção da direção que independente de credo, raça ou sexo, que todos estejam inclusos na GM, explicou o comandante. Auxilia à Fabio, o instrutor militar Anderson. E existe um projeto de contratação de mais um professor de Educação Física, após passado a pandemia, que são para os alunos da GM.

s

Com a verba que vem, está sendo construída uma quadra aberta para que as crianças possam praticar futsal, aonde será feito só o piso, “no dia 23 ficou para concretar”. Disse que recentemente postou uma mensagem em que desejava doação aos alunos que não tivessem chuteiras para prática de futebol, e a comunidade foi solidária mais uma vez, e ajudou.

Dirige o Esporte em Curiúva, Marcos Vinícius da Cunha (Chucky), que tem apoiado integralmente a Guarda.

 

OS QUADROS DA GM E O APOIO DOS PAIS

Hoje a Guarda Mirim tem Neiva Terezinha Mainardes que é a secretária e instrutora, também a dona Neide que é a cozinheira, além do caseiro, José dos Santos. O serviços gerais deve ser contratado logo que haja a normalidade, pós-pandemia.  O caseiro, que juntamente com sua família é muito querido, expressou sua alegria em já, há 13 anos estar ali, prestando serviços, e foi outro a enaltecer o seu chefe direto, comandante Valcelir.

s

O sargento Emerson Carvalho, instrutor militar da GM, também fez questão de deixar sua mensagem, de que “é uma grande honra frisar, e assinar embaixo o que o nosso comandante falou. Aqui no nosso quartel-escola, a gente procurar trabalhar forjando o caráter, a conduta e personalidade do aluno nosso, com a preocupação já no futuro de cada um deles, tanto no profissional como aí pra fora, no lar, nas amizades”, também dando valor na família, na Pátria, nos estudos, sendo um cidadão de bem e com futuro promissor. Destacou ele todo trabalho do comandante, que sempre está correndo atrás de melhorias, e tem uma grande capacidade profissional.

Valcelir agradeceu a comunidade, pelo reconhecimento que é dado ao trabalho executado. Também exaltando a confiança dos pais no trabalho da GM, ele fez questão de lembrar que a educação vem dos pais, e que na GM se procura apenas em dar continuidade daquilo que já se traz de berço.

 

LEIA TAMBÉM:

GUARDA MIRIM CURIUVENSE EM SAPOPEMA. Convidada, corporação prestigiou o aniversário da cidade vizinha.

--

D