ONLINE
9




Partilhe esta Página

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

D

S

s  

D

 

MDA

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

A


UROLOGIA E TABUS: DR. LEANDRO LAGES COM A PALAVRA!
UROLOGIA E TABUS: DR. LEANDRO LAGES COM A PALAVRA!

O IDF mostra as muitas especialidades e profissionais de gabarito

 s

2019-03-07 às 21:55:21) Um bate-papo bastante atual e aberto com o urologista Leandro de Bessa Lages nesta tarde no Oberekando. Dos quadros do Instituto Dr. Feitosa, IDF, foram topicalizados assuntos inerente especialmente à saúde ligados à vida sexual, especialmente de homens, mas também de mulheres. 

 

TABU: O GOL CONTRA O BEM-ESTAR

“Hoje, graças a Deus, com o passar dos anos, este tabu vem caindo aos poucos, porque sempre teve-se aquela imagem do homem que é um pouco resistente ao médico, principalmente por a gente cuidar dessa parte da sexualidade do homem, da parte genital, da próstata, sempre tem um pouco mais de resistência”, por mexerem com a intimidade deles.

CASAMENTOS AFETADOS: Ele comenta, por exemplo, de homens que resistem por vezes em até cinco anos após casados, para depois procurarem um especialista e tratarem de ejaculação precoce: “Fazemos também este trabalho de acalmar o paciente, explicando que é super normal, pois a gente trata isso no dia-a-dia. A gente está bem aberto, não precisa ter nenhum pudor em relação a isso para consultar com a gente, porque essa é uma de nossas áreas de atuação principal”.

 

 

MAIORES INCIDÊNCIAS DE ATENDIMENTOS

Cálculos renais (Pedras nos rins) é um problema que está hoje entre os carros-chefes de atendimentos no consultório, bem como infeções urinárias, que são comuns em mulheres também. “Importante esclarecer que o urologista não é só médico de homem”, mas neste público masculino incidem as questões da próstata como a prevenção e o rastreamento do câncer. Doenças urinárias em mulheres, é comum a incontinência urinária. Estendendo-se para a oncologia, trata-se também câncer de rim, câncer de bexiga. Nos homens, o câncer de próstata e nos testículos.

 

DORES RENAIS

Para um médico, por vezes, é difícil se diferenciar quando uma dor nas costas é de origem renal, ou se dá na coluna, ou ainda, muscular. Lages orientou a intensidade como característica da dor renal, “que as mulheres, por exemplo, comparam e falam que ela é mais intensa que a dor do parto”, e não tem uma solução que a faça, em geral, cessar, diferente de uma dor, se tiver origem ortopédica. Hoje existem por exemplo, o exame de triagem inicial, que pode ser feito no consultório, que é um ultrassom e feito na hora, podendo ser um atalho para o tratamento.

 

URETRA

Acaba-se tendo mais homens com problema, até mesmo pela extensão da mesma. O canal da urina feminino tem de 3 a 4 centímetro, enquanto que o masculino, de 18 a 20, de extensão. 98% dos casos de afinamento de canal, chamado de estenose de uretra, são em homens.

 

DISFUNÇÃO ERÉTIL E EJACULAÇÃO PRECOCE

Na área sexual (quanto aos genitais), disfunções eréteis, antigamente chamada de impotência, e ejaculatória, sendo neste segundo o mais comum, nos homens, a ejaculação precoce, são “bem comuns no consultório também”.

Fatos em que por vezes o casamento está sendo afetado por problemas de ordem sexual entre o casal, e em que existe resistência em procurar o profissional, - por parte do homem -, acontecem em grande número, “e muitas vezes porque eles acham que nem existe tratamento para isso”.  Numa ejaculação precoce, por exemplo, a mulher não consegue chegar ao prazer uma vez que o homem, com um perfil mais ansioso o fez de forma precoce. Isso não só causa aborrecimento a ela, como ele também se penaliza por não dar a mulher a mesma chance.

As questões cardíacas são fatores de risco para a disfunção erética, que em geral chegam com a idade.

 

HIGIENE E DEPILAÇÃO

O cuidado com os órgãos genitais e sua higienização foi pautado. Lages lembrou a “crista de galo”, que é o popular HPV, que tanto mulheres quando homens têm. Graças a Deus não é comum, mas eventualmente chegam pacientes – que geralmente vivem mais afastados, mais isolados e que têm pouco acesso a qualquer tipo de médico – as vezes chegam com uma lesão, que cresceu tanto, que muitas vezes você tem que fazer uma amputação parcial ou total do pênis”, e que neste caso, já se sabe que é uma predisposição para um tumor e um câncer maligno no pênis.

Os dias atuais e a depilação dos pelos pubianos, fora também citada, e usar isso, ou não, não interfere em questões clinicas, sendo sim, mais de cunho pessoal. Ele, no caso das depilações, apontou para cuidados em que ocorram pequenos abscessos locais ou pêlos encravados como se fossem espinhas internas, que podem levar a lesões secundárias, mas não é um grande problema.

 

FORMAÇÃO

Dr. Leandro formou-se em 2014 pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC). Tem dois anos de residência médica na Santa Casa de Curitiba, após, mais três anos de residência em Urologia no Hospital de Clínicas também nesta capital, na Universidade Federal do Paraná, e finalmente, mais um ano em Especialização em Uro-oncologia, no Hospital de Câncer de Barretos (SP). São 12 anos de formação.

 

IDF

A atualização do corpo clínico, de equipamentos e laboratórios do Instituto Dr. Feitosa foi outra colocação do urologista: “Sou até suspeito a falar, porque meu pai é um dos (profissionais) mais antigos da cidade. Fui criado aqui dentro, praticamente”, falando que melhorou muito, pois conheceu o hospital de 20 anos atrás. Citando ser um investimento muito caro a área de saúde, elogiou o fato que ainda assim é possível contar nos dedos as cirurgias que não se conseguem fazer no próprio IDF. “Da nossa especialidade, de urologia, a gente consegue tratar cerca de 95% dos pacientes aqui. Geralmente os pacientes se surpreendem com a tecnologia que nós temos, tanto no consultório, quanto aqui”. Disse que além de seu pai, trabalha muito com o Dr. Marcelo Heckerman, e que com “lazer”, com excelentes resultados: “Acho que por poucos motivos que se levam pacientes para fora, ou por pouco conhecimento, porque se ele procurar e pesquisar, são muito poucas coisas diferentes que você irá encontrar em Ponta Grossa ou Curitiba”.

Lages atende também na Clinimed, com o telefone (42) 3272 – 3300 e seu celular, (42) 9.8806 – 0173. Ele disse também que é possível agendar consultas pelo site https://www.doctoralia.com.br/leandro-de-bessa-lages/urologista/telemaco-borba  , e que pacientes de todas as cidades da região têm sido atendidos por ele, e também de Castro, Santo António da Platina, Ibaiti, dentre outras cidades mais distantes.

LEIA TAMBÉM:

IDF: "AQUI NÓS CUIDAMOS DE VOCÊ!"