ONLINE
6




Partilhe esta Página

D

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Trabalho infantil é tema no CCAJ
Trabalho infantil é tema no CCAJ

Coordena o local a professora Luciandréa

FONTE: PMTB

a

2019-06-27 às 08:42:46) Trabalho infantil como fator de risco foi o tema abordado pelo CCAJ (Centro de Convivência do Adolescente e da Juventude) com os adolescentes e jovens na semana de 11 a 14 de junho.

Com o tema, explica a coordenadora do CCAJ, a pedagoga Luciandréa Camargo, objetivou-se que o público alvo pudesse identificar os problemas sociais relacionados ao trabalho infantil, valorizar a infância, identificar e discutir sobre os direitos das crianças e adolescentes, entender sobre os diversos tipos de exploração de trabalho infantil e conhecer os órgãos a serem acionados em defesa da criança e do adolescente em situação de exploração.

Durante a semana, os educadores desenvolveram atividades como: apresentação de slides, roda de conversa, vídeos, produção textual, pesquisa na internet, construção de cartazes, dinâmicas, atividades impressas, gincana com diversas brincadeiras para exercer o direito de brincar e ao lazer e Cine Fórum, com o filme: “Ao som do coração”.

Para concluir a semana com a participação junto a Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), o Centro de Referência de Assistência Social (CREAS), o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e o Conselho Tutelar que realizam na sexta-feira (14) ações de panfletagem e abordagem nos pontos comerciais (lanchonetes, restaurantes, agências bancárias, comércio em geral) sobre a campanha contra o trabalho infantil e a mendicância.

Em paralelo, durante a semana ocorreu o Projeto Coral, futsal feminino, futsal masculino, Projeto Religiosidade e violão. Os adolescentes puderam assistir à peça teatral: “Criança não trabalha, criança dá trabalho na Casa da Cultura com o grupo de teatro Circo sem lona”.

Agentes de Cidadania seguem organizando o futuro “Canto da leitura” no CCAJ, já no Projeto Futsal, agentes puderam dialogar sobre regras oficiais, treinamento técnico e tático (aulas práticas na quadra).