ONLINE
25




Partilhe esta Página

S

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


THIAGO CHAMORRA FALA AO OBEREKANDO
THIAGO CHAMORRA FALA AO OBEREKANDO

Empresário, é presidente do PSD de Telêmaco e tem seu nome cotado ao Executivo

s

2019-11-29 às 07:06:37) A conversa do Oberekando na segunda-feira (25), foi com Thiago Rafael Chamorra. Nascido em 17 de janeiro de 1983 em Jandaia do Sul, é empresário, e com o Posto Aliança, ativou um empreendimento que estava há tempo desativado, além, claro, de proporcionar empregos, e recolhimento de impostos em prol da cidade de Telêmaco Borba.

Ele é também, presidente do PSD local.

Na síntese da entrevista completa abaixo, de certa forma, Thiago, como jandaiense, oportuniza a telêmacoborbenses, assim como os telêmacoborbenses auxiliaram no progresso da cidade do Vale do Ivaí, quando que a maioria dos professores mais contemporâneos, na faculdade daquela cidade se formaram: Traziam com isso, movimento no comércio e na vida de Jandaia.

Já é sabido em todo município, a pretensão dele, de também colocar seu nome a disposição nas próximas eleições ao Executivo. Nesse viés, ele prefere não se alongar, até em respeito à legislação eleitoral, mas sim, citou sua dedicação e gratidão à Telêmaco, que o acolheu, e claro, o desejo de fazer também por ela.

“Acabei gostando muito de Telêmaco Borba e a adotando, como também minha cidade”, disse ele, que nasceu no jandaiense núcleo, Arnaldo Buzato.

Ele é cunhado de Nei Massa, que é irmão do apresentador Ratinho, e tio do governador Ratinho Júnior.

 

HISTÓRICO:

Casado com a advogada Ticiana, com quem dois filhos, veio de uma família muito simples. “Em Jandaia, trabalhei nos correios, onde meu padrasto trabalha até hoje. Também em marcenaria, farmácia, mas sempre quis algo a mais”.

Sua vontade de crescer o fez ir pra Curitiba, onde morando com uma tia, foi em busca de oportunidades. Lá, começou trabalhando em um Lava Car, não demorando muito, assumiu a gerência do estabelecimento.

Ter visto uma propaganda do curso de Martelinho de Ouro, o chamou a atenção: “Como sempre fui curioso, fui atrás para saber como era, fiquei encantado com a propaganda e pensei, ‘está aí minha oportunidade de crescer’. Fiz o curso e recebi uma proposta para trabalhar em uma empresa de martelinho mesmo, fiquei ali por um tempo.

Neste ramo, viajou por muitas cidades e estados, inclusive chegando até a Argentina, quando aconteciam temporais, pois seu serviço era muito requisitado. Foi nestas circunstâncias que veio à Telêmaco em 2008. Ele não esconde gratidão ao amigo Isaias, que lhe contatou na época, e é amizade contínua.