ONLINE
17




Partilhe esta Página

D

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Técnicos em Celulose e Papel iniciam curso pós
Técnicos em Celulose e Papel iniciam curso pós

A atualização de conhecimentos em curso no Senai é uma oferta da Klabin aos que nela já estão trabalhando

FONTE: KLABIN

d

2019-10-16 às 07:48:09) A Klabin iniciou em outubro as aulas do Curso Pós-Técnico em Papel e Celulose, oferecidas em parceria com o Senai de Telêmaco Borba. Os técnicos que finalizarem o curso de aperfeiçoamento na área poderão ser aproveitados nos quadros internos da empresa, atuando na Unidade Puma, que passa por obras de expansão.

O Curso Pós-Técnico em Papel e Celulose, primeiro deste formato no país, é uma iniciativa da companhia, por meio do Projeto Puma II, voltada à valorização e qualificação da mão de obra local. “Esta ação representa o engajamento da Klabin em gerar oportunidades de desenvolvimento profissional para seus colaboradores e para a comunidade em geral”, explica Sales Bueno, gerente de Gente e Gestão do Projeto Puma II.

A qualificação técnica em Papel e Celulose terá duração de cinco meses. Serão, ao todo, 10 horas diárias de curso, sendo seis horas em ambiente fabril e quatro horas em sala de aula. Durante o período do curso, os participantes serão contratados da Klabin, com remuneração adequada ao mercado. Moradores de Imbaú e de Ortigueira têm acesso a transporte gratuito.  Ao fim do curso, os estudantes com melhor aproveitamento poderão ser contratados em caráter definitivo para trabalhar na Unidade Puma, que irá ampliar suas atividades a partir de 2021, quando a primeira fase do projeto, a instalação da primeira máquina de kraftliner (MP27) será concluída e iniciará sua operação.

 

OPORTUNIDADE ÚNICA

Dos 69 alunos aprovados para o Curso Pós-Técnico em Papel e Celulose, 53 são mulheres, um percentual de 76% do total de classificados. Para Miguel Castilho, consultor da área de Gente e Gestão, isso mostra que o acesso às áreas técnicas há muito já deixou de ser uma exclusividade dos homens. “Além de todas as mudanças na sociedade e no mercado de trabalho, estamos quebrando um paradigma corporativo também.  A Klabin tem como política ampliar cada vez mais o número de mulheres em nossos processos”, comenta. “Estamos dando o exemplo de como isso pode ser feito na prática”.

Esta opinião é validada pela aluna Luana Alves da Silva. Aos 23 anos, moradora da cidade de Imbaú, casada e com uma filha de 3 anos, Luana estava desempregada há 9 meses e procurava uma chance para exercer a sua formação como técnica em papel e celulose. A Klabin está presente em sua família há pelo menos três gerações. “Meu avô trabalhou por 30 anos na unidade de Monte Alegre, tendo se aposentado com muito orgulho de ter feito parte da história da empresa”, conta. Para ela, o número alto de mulheres selecionadas mostra que a Klabin está atualizada em sua política de empregabilidade. “A gente percebe que a empresa não visa apenas a qualidade operacional, mas sim a inclusão e o respeito às pessoas”, explica.

O Curso Pós-Técnico em Papel e Celulose foi apenas o primeiro do programa de cursos estabelecidos pela Klabin para moradores da região dentro do Projeto Puma II. Ao longo dos próximos meses, novos cursos serão abertos, sempre voltados para a qualificação e a profissionalização da mão de obra local, como os de pedreiro, armador de ferragens e técnico em mecânica, que também já estão em andamento. Para Castilho, os estudantes e profissionais devem pensar nestes cursos muito além do aproveitamento futuro nas obras do Projeto Puma II. “Este é o início para um planejamento de carreira, cuja aplicação não está apenas nos projetos da Klabin”, explica. “É importante que os alunos pensem também no que podem oferecer à região, já que estes cursos permitem uma carreira de longo prazo”, finaliza.

 

VEJA TAMBÉM:

ESCUTE O MINUTO KLABIN 51