ONLINE
17




Partilhe esta Página

a

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

D

S

s  

D

 

MDA

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

x

s


TB é alertada quanto à dengue
TB é alertada quanto à dengue

Saúde, em levantamento, disse que risco de epidemia é médio

FONTE: PMTB

cd

2019-02-14 às 08:47:12) Telêmaco Borba está em alerta. Segundo dados da Secretaria de Saúde, em um Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti —LIRAa, foi detectado que a cidade está em estado de alerta, com risco médio de desenvolver uma epidemia de dengue.

A Saúde divulgou um boletim informativo tem como objetivo informar os profissionais e gestores de saúde e, principalmente, a população do município de Telêmaco Borba sobre a infestação do Aedes aegypti, com vistas ao fortalecimento das ações de controle.

 

METODOLOGIA

s

O trabalho é realizado através da realização da LIRAa, que é uma metodologia que permite o conhecimento de forma rápida, por amostragem, da quantidade de imóveis com a presença de recipientes com larvas de Aedes aegypti que é o mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya, Febre pelo vírus Zika e Febre Amarela.

Os resultados obtidos permitem aos gestores a avaliação das atividades já desenvolvidas e o redirecionamento das ações de controle do vetor, além de indicarem os depósitos mais utilizados pelo vetor para postura dos ovos. O LIRAa é, também, uma importante fonte de informação para a mobilização social, uma vez que busca sensibilizar e direcionar o olhar da população para os problemas identificados na sua área, a fim de que sejam adotadas medidas de prevenção das doenças transmitidas por este vetor.

Para a realização do LIRAa, foi utilizada a metodologia preconizada pelo Ministério da Saúde, em que as 15 localidades urbanas do município de Telêmaco Borba em quatro estratos. Cada estrato respeita um intervalo de 9 mil a 12 mil imóveis. O LIRAa é realizado por amostragem, assim, os quarteirões visitados são sorteados e a inspeção foi realizada em 20% destes imóveis. Telêmaco Borba foi dividida em 4 estratos:

Estrato 1: JARDIM BANDEIRANTES, ÁREA 06, VILA IZABEL, ÁREA 02;

Estrato 2: JARDIM ALEGRE, VILA ESPERANÇA, BELA VISTA;

Estrato 3: CENTRO, MARINHA, ALTO DAS OLIVEIRAS, SOCOMIM;

Estrato 4: SANTA RITA, CEM CASAS, CAIC, BNH.

Durante o levantamento, os Agentes de Saúde adentraram as residências selecionadas nos quarteirões sorteados e realizaram inspeção, durante a visita domiciliar. Foram identificados e examinados os depósitos que reuniram as condições para proliferação do vetor Aedes aegypti e aqueles com presença de larvas, foram removidos, destruídos ou tratados e contabilizados.

As amostras de larvas e pupas coletadas durante as visitas domiciliares foram analisadas e identificadas até o nível de espécie, etapa determinante na geração dos resultados do LIRAa. A presença de larvas de Aedes aegypti em um imóvel, torna-o um imóvel positivo. Os dados coletados em campo são utilizados para a geração de índices larvários, tais como Índice de Infestação Predial — IIP e o tipo de depósito predominante.

O Índice de infestação predial (IIP) é o que determina qual o risco do município em se desenvolver uma epidemia, o deste primeiro LIRAa de 2019, foi de 1,1 o que coloca o município em estado de ALERTA, com risco médio em desenvolver uma epidemia.

 

RESULTADOS E RISCO

Durante o levantamento, os locais onde foram encontradas mais larvas foram:

- Armazenamento de água para consumo humano: Depósitos em obras e horticultura. Depósitos ao nível do solo para armazenamento doméstico: tonel, tambor, barril, tina, depósitos de barros (filtros, moringas, potes), cisternas, caixas d’água, captação de água (poço, cacimba).

-  Depósitos passíveis de remoção/proteção: Lixo (recipientes plásticos, latas), sucatas em pátios e ferro velhos, entulhos.

 x

Os estratos com maiores índices de larvas e que consequentemente apresentam mais riscos foram o Estrato 1 (JARDIM BANDEIRANTES, ÁREA 06, VILA IZABEL, ÁREA 02) e Estrato 4 (SANTA RITA, CEM CASAS, CAIC, BNH).

De acordo com a Secretária de Saúde, as análises desses dados sugerem que há muito lixo acumulado ou acondicionado de maneira inadequada, e que está havendo armazenamento de água para consumo, porém de maneira inadequada, proporcionando fatores ideais para a reprodução do mosquito.

A Administração Pública, vem então, pedir apoio máximo da população para que o Combate ao Aedes seja intensificado, de maneira a não deixarmos desencadear uma epidemia em nossa cidade, haja visto o aumento de casos suspeitos em nosso município.

d