ONLINE
9




Partilhe esta Página

a

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

D

S

s  

D

 

MDA

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

x


Segue a fase 2 de da vacinação contra gripe
Segue a fase 2 de da vacinação contra gripe

Prazo vai até dia 31 de maio

FONTE: PMTB

s

2019-04-25 às 07:43:26) A segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começou nesta segunda-feira (22). Todas as 16 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) estão ministrando a dose da vacina de segunda a sexta-feira das 8 às 17 horas.

No sábado (4 de maio), será realizado o Dia D da Campanha e todas as UBSs estarão abertas para vacinação das 8 às 17 horas.

A primeira fase, que teve início em 10 de abril, vacinou crianças, gestantes e puérperas. Nesse grupo, no município, foram imunizadas 2.971 pessoas. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), na segunda (22) e na terça (23), dois primeiros dias da segunda fase o número de vacinados alcançou 3.150 doses. 

Nessa segunda etapa da Campanha podem receber a vacina as pessoas com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

A enfermeira e chefe da Seção da Vigilância Sanitária, Kátia Cristiane de Almeida Alves, explicou que a vacina precisa de 2 a 3 semanas para uma resposta imunológica, desta forma é importante que os grupos prioritários procurem as UBSs o mais rápido possível para a imunização. “Sabemos que a partir de agora teremos aumento da circulação viral, além de condições climáticas favoráveis para os quadros gripais”, frisou.

A campanha de vacinação segue em todos os municípios do Estado, até 31 de maio, de acordo com a Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa). O objetivo, segundo a Sesa, é aplicar 3,6 milhões de doses em todas as etapas da campanha.

 

INFLUENZA

A influenza é uma doença sazonal, mais comum no inverno, que causa epidemias anuais, sendo que há anos com maior ou menor intensidade de circulação desse tipo de vírus e, consequentemente, maior ou menor número de casos e mortes.

No Brasil, devido a diferenças climáticas e geográficas, podem ocorrer diferentes intensidades de sazonalidade da influenza e em diferentes períodos nas unidades federadas.

Até o fim de março, antes do lançamento da campanha, foram registrados 255 casos de influenza em todo o país, com 55 mortes. Até o momento, o subtipo predominante no país é influenza A H1N1, com 162 casos e 41 óbitos. O Amazonas foi o estado com mais casos registrados: 118 casos e 33 mortes. Por isso, a campanha foi antecipada no estado.

Conforme dados da Sesa, de 1º de janeiro de 2019 até o dia 10 de abril, o Paraná teve 11 casos confirmados da Influenza, com 5 mortes registradas.