ONLINE
10




Partilhe esta Página

S

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

D

S

C

S

S

S  

D

 

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

fef


SAÚDE: “Cuidados com escorpiões”
SAÚDE: “Cuidados com escorpiões”

Vigilância Sanitária emite comunicado em TB

FONTE: PMTB

2021-01-13 às 09:46:49) A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Vigilância Sanitária, apresenta algumas orientações importantes referentes a infestação de escorpiões e quais cuidados básicos tomar.

No verão com altas temperaturas e muitas chuvas, aumenta muito o número de acidentes com escorpiões nas residências. A picada do animal pode acarretar sérios riscos à saúde e até matar, pois seu veneno é atinge o sistema neurológico, sendo as pessoas idosas e as crianças mais vulneráveis e que apresentam maior risco de morte com a picada do escorpião.

O escorpião alimenta-se de baratas e aranhas, podendo sobreviver sem alimentação por um tempo prolongado.

No ambiente domiciliar, ele se abriga no meio de telhas, madeiras velhas, tijolos, resto de construção, entulhos e principalmente em frestas de parede, muros e calçadas.

"Este é um cuidado em que o papel de cada morador que faz a diferença. Pois cada um deve cuidar do seu quintal e da sua casa, evitando acúmulo de lixos e entulhos que podem atrair esses animais", ressalta a enfermeira Andréa Gonçalves Ribas, da Secretaria Municipal de Saúde de Telêmaco Borba.

 

COMO PROCEDER EM CASO DE ACIDENTE?

As medidas devem ser adotadas de imediato e o tratamento instituído o mais rápido possível após o acidente.

 

O QUE FAZER?

Limpar o local com água e sabão;

Procurar orientação médica imediata e mais próxima do local da ocorrência do acidente (UBS, UPA, Hospital de referência);

Se for possível, capturar o animal e levá-lo ao serviço de saúde pois a identificação do escorpião causador do acidente pode auxiliar o diagnóstico;

 

O QUE NÃO FAZER?

Não amarrar ou fazer torniquete;

Não aplicar nenhum tipo de substância sobre o local da picada (fezes, álcool, querosene, fumo, ervas, urina) nem fazer curativos que fechem o local, pois podem favorecer a ocorrência de infecções;

Não cortar, perfurar ou queimar o local da picada;

Não dar bebidas alcoólicas ao acidentado, ou outros líquidos como álcool, gasolina, querosene, etc., pois não tem efeito contra o veneno e podem agravar o quadro;

 

O QUE FAZER PARA EVITAR O ACIDENTE ESCORPIÔNICO?

Examinar roupas (inclusive as de cama), calçados, toalhas de banho e de rosto, pano de chão e tapetes, antes de usar;

Usar luvas de raspa de couro ou similar e calçados fechados durante o manuseio de materiais de construção, transporte de lenha, madeira e pedras em geral;

Manter berços e camas afastados, no mínimo 10cm, das paredes e evitar que mosquiteiros e roupas de cama esbarrem no chão;

Tomar cuidado especial ao encostar-se a locais escuros e úmidos e com presença de baratas;

 

TODO  ESCORPIÃO É VENENOSO?

Sim, todos os escorpiões possuem veneno e a capacidade de injetar este veneno. A diferença entre as espécies perigosas e não perigosas está na ação deste veneno no homem. Pode também picar e não inocular veneno, causando um acidente assintomático ou “picada seca”. Do que depende a toxicidade do veneno de  escorpião?

 

O QUE FAZER PARA CONTROLAR A OCORRÊNCIA DE ESCORPIÕES?

As medidas de controle e manejo populacional de escorpiões baseiam-se na retirada/coleta dos escorpiões e modificação das condições do ambiente a fim de torná-lo desfavorável à ocorrência, permanência e proliferação destes animais.

 

NA ÁREA EXTERNA DO DOMICÍLIO:

Manter limpos quintais e jardins, não acumular folhas secas e lixo domiciliar;

Acondicionar lixo domiciliar em sacos plásticos ou outros recipientes apropriados     e fechados, e entregá-los para o serviço de coleta.

Não jogar lixo em terrenos baldios;

Limpar terrenos baldios situados a cerca de dois metros das redondezas dos imóveis;

Eliminar fontes de alimento para os escorpiões: baratas, aranhas, grilos e outros pequenos animais invertebrados;

Evitar a formação de ambientes favoráveis   ao abrigo de escorpiões, como obras de construção civil e terraplenagens que possam  deixar entulho, superfícies sem revestimento, umidade, etc;

Remover periodicamente materiais de construção e lenha armazenados, evitando o acúmulo exagerado;

Preservar os inimigos naturais dos escorpiões, especialmente aves de hábitos noturnos (corujas, joão-bobo, etc.), pequenos macacos, quati, lagartos, sapos e gansos (galinhas não são eficazes agentes controladores de escorpiões);

Evitar queimadas em terrenos baldios, pois desalojam os escorpiões;

Remover folhagens, arbustos e trepadeiras junto às paredes externas e muros;

Manter fossas sépticas bem vedadas, para evitar  a passagem  de baratas e escorpiões;

Rebocar paredes externas e     muros para   que não apresentem vãos ou frestas.

 

NA ÁREA INTERNA:

Rebocar paredes para que não apresentem vãos ou frestas;

Vedar soleiras de portas com rolos de areia ou rodos de borracha;

Reparar rodapés soltos e colocar telas nas janelas;

Telar as aberturas dos ralos, pias ou tanques;

Telar aberturas de ventilação de porões e manter assoalhos calafetados;

Manter todos os pontos de energia e telefone devidamente vedados.

 

OUTRAS INFORMAÇÕES

Para mais informações ligar para a Vigilância Sanitária Municipal de Telêmaco Borba pelos telefone (42) 3273-1022 ou 3904-1483, o atendimento ocorre de segunda à sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h. Está localizada na Avenida Desembargador Edmundo Mercer Junior, 428, 3º andar, Centro, ao lados dos Correios.

--

D