ONLINE
9




Partilhe esta Página

a

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


PREFEITO RILDO, DE TIBAGI, NO OBEREKANDO
PREFEITO RILDO, DE TIBAGI, NO OBEREKANDO

Carnaval, demais atrações, investimentos, estiagem e novo mapa político foram destaques

x

2019-02-05 às 18:24:26) De Tibagi, no final da manhã de ontem (2ª), o prefeito Rildo Emanoel Leonardi abordou em entrevista exclusiva, diversos temas com o Oberekando: Carnaval, turismo e esporte, estiagem e falta de água nas comunidades rurais e ainda assim, a quarta colocação do estado no PIB Agropecuário, pela cidade.

 

ECONOMIA COM O CARNAVAL ALIVIARÁ O CALOR EM SALA DE AULA

 “O momento em que o país vive é de transformação política, econômica, e nós somos cobrados diariamente pelos órgãos competentes, pela Câmara Municipal, Ministério Público, e também pela sociedade”. Os cortes estarão presentes em verbas, que inclusive estão em orçamento para o carnaval, por exemplo. Ainda assim, ele comenta que em poucos anos, é intenção que a cidade seja ainda mais, referência em Turismo, e essa festa continue como um dos chamativos. No ano passado, informou, além de público de todo o Brasil, foram vistos suecos entre os expectadores da folia: “Não podemos perder a qualidade, mas temos que fazer com responsabilidade!”.

Ele está ciente que toda vez que se tomam medidas como as que foram necessárias, nem sempre se agrada a todos, mas se vai economizar recursos que serão empregados. Tibagi tem sofrido muito com as mudanças climáticas, com a seca e ao revés, com alagamento na cidade. O calor tem afetado em muito a qualidade de vida dos alunos em sala de aula, e também dos professores. Explicou o prefeito que os estudantes vêm de ônibus e por mais confortáveis que sejam, com a estrada empoeirada – principalmente as crianças do interior – isso afeta seus rendimentos em sala de aula. “Então já pensamos e já estão sendo feitas as cotações e os projetos, para nós transformarmos essa economia do carnaval, em ar condicionado para todas as escolas municipais e para os Cemei´s. Serão mais de três mil crianças atendidas”.

 

CIDADE DE ATRAÇÕES TURÍSTICAS

O MUSEU conta a história da cidade que é mãe de outras da região. Nesse momento, com uma emenda de 250 mil reais, tem troca da cobertura e piso.

CÂNION GUARTELÁ: “Muito importante para o turismo de Tibagi, para a imagem de Tibagi. Ele leva o nome de Tibagi, mundialmente”.

CANOAGEM, RAFTING E O RAPEL, TRILHAS: “Maravilhosas que estão se desenvolvendo e as pessoas sabendo as aproveitar”, em fazendas onde existem cachoeiras e paisagens exuberantes.

Se aguarda a liberação do IAP, há mais de seis meses, para se dar início a uma pista de canoagem no Rio Tibagi, liberada pelo então deputado João Arruda, de 1 milhão de reais: “Estamos sofrendo na mão do IAP!”, com essa obra tão importante. Teco, da cidade, foi técnico da Seleção Brasileira de Canoagem, e isso é apenas uma das demonstrações da importância da cidade neste segmento. Também Renan, e outros meninos que estão na escolinha e com grande destaque: “Em todas as competições que eles vão, e nacionais, trazem muitas medalhas para o esporte tibagiano”.

No lago da Usina UHE será criada uma área pré-definida, com adaptações para outras modalidades de esportes aquáticos.

 

USINA: EMPREGOS E BENEFÍCIOS

Uma represa de 14 metros de altura que não altera tanto o fluxo de água do rio, e cerca de 70% da mão-de-obra utilizada no seu início foi tibagiana: “Trouxe impostos para Tibagi e vai gerar riquezas lá na frente”. A empresa tem sido parceira em projetos ambientais, com as escolas, e de reciclagem. O projeto de revitalização da Rua Manoel das Dores com pista de caminhada, ciclismo e paisagismo, “para deixarem um legado à cidade, assim como apoiando o rafting e pontos de observação e fotografias” aos adeptos a esse esporte. Outra medida foi a construção de uma nova subestação de energia, bem mais moderna pois a da cidade já estava, conforme Rildo, no gargalo, deixando-a agora, com potencial energético também, para receber uma grande indústria.

 

NOVOS GOVERNANTES: TIBAGI COM CURITIBA E BRASILIA

Apesar de não ter apoiado Ratinho Júnior no pleito eleitoral, entende que ele é o governador de todo o Paraná, “e as atitudes dele já demostram isso, mas nós temos o deputado Alexandre Curi, Plauto Miró, que são da base do governo, e nós já estivemos em contato com o deputado Sandro Alex, da Secretaria de Infraestrutura, e vamos sentar com o governador. Tibagi tem uma relação muito boa com o governador Ratinho Júnior”, acrescentando que vê com muito otimismo as mudanças que ele tem promovido na forma da gestão pública.

Quanto ao sofrimento dos municípios, remeteu-se ao Governo Federal, da queda brutal do Fundo de Participação dos Municípios (FPM): “Todos os serviços de atendimentos básicos ficam no município, e nós não estamos fazendo só o básico”, exemplificando o transporte que é feito, de alunos universitários, Segurança Pública, Saúde, fazendo além do estabelecido. “Os municípios estão ficando com a carga de custo e trabalho maior, enquanto a divisão do bolo orçamentário, no município, é a menor”.

 

4ª MUNICÍPIO PARANAENSE NO PIB AGROPECUÁRIO

Esta marca de Tibagi faz parte das boas notícias. Nacionalmente, na 53º posição: “Temos um ICMS bom, mas temos muitas estradas rurais para arrumar. Estamos com problema muito sério, que as nossas comunidades rurais estão sem água!”. São necessários mais de 2 milhões de reais para amenizar essa questão.

 

EDUCAÇÃO, FINANÇAS EM DIA E INVESTIMENTOS

Na aplicação em Educação, citou o transporte escolar de qualidade, e há dois anos investindo na reforma das escolas, “que estão ficando bonitas, com cozinhas novas, pisos novos nas salas de aulas, e pinturas. Acho que temos feito muito pelo município de Tibagi!”. Acrescentou o pagamento de dívidas da administração anterior: “Colocamos a casa em ordem e vamos deixar um legado de obras muito grande”. Rildo disse que seu objetivo é deixar em 2020, ao final de seu mandato, uma cidade com crédito no Paraná, e especialmente no próprio município, uma cidade limpa, um projeto de reciclagem bem estruturado. “Enfim, a gente está trabalhando em várias linhas, mas sempre com o pé no chão, com aquilo que a gente possa pagar no final do mês, para que a gente possa mudar a realidade ondeTibagi levou uma imagem negativa nos últimos anos”.

 

SECA E POÇOS ARTESIANOS

Numa emenda do deputado Aliel Machado, foi feito estudo da questão da água nos assentamentos rurais, onde oito dos nove passaram por estudos, com projetos, desde o poço artesiano, até a distribuição da água. Outras comunidades, que não assentamentos, também passam por problemas seríssimos de falta de água, e isso, talvez ainda em fevereiro, leve a Leonardi à Brasília. Existem cinco poços perfurados. No ano passado, Pinheiro Seco já recebeu projeto completo da água.  Na Cachoeira, faltam ainda quase dois quilômetros de linha. No Agudos estão sendo melhoradas instalações, inclusive necessita-se da caixa d’água, que ainda é uma espécie de tanque de ferro: “O que passou passou, e nós precisamos cuidar daqui pra frente!”. Ele diz que vai bater à porta da Funasa ou Ministério da Agricultura, porque a cidade está quase num estado de emergência, nesse sentido. “Hoje (ontem, segunda), por exemplo, nós estamos comprando água lá em Ponta Grossa, com processo de dispensa, porque nós temos a comunidade de Santa Maria que fica próximo ao Pão de Queijo (BR). Lá, com 50 a 60 famílias, tinha uma mina e água encanada em todas as casas, mas a mina secou!”.

Na mensagem final, o prefeito agradeceu à sua equipe de trabalho, à população pelo entendimento quanto às mudanças no carnaval, que se fazem necessárias, colocando especialmente que “não poderíamos cortar gastos num desfile de rua, e fazer um ‘meio desfile’”, levando a todos que se tem esse 2019 para se encontrar a melhor alternativa para que o carnaval também continue a ser um marco turístico e cultural da cidade, mas que esse ano, ele não perderá a qualidade de forma nenhuma, com estrutura, respeito, e especialmente, segurança. Do aniversário de Tibagi, em 18 de março, estão se programando uma série de inaugurações.