ONLINE
4




Partilhe esta Página

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

C

S

s  

D

 

MDA

s

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

S


POLIO E SARAMPO: Kátia Alves fala da prevenção
POLIO E SARAMPO: Kátia Alves fala da prevenção

Campanha de vacinação abrange crianças de 1 ano e menores que 5

x

2018-08-07 às 13:13:26) A Campanha Nacional de Vacinação fora tema da conversa com Kátia Cristiane de Almeida Alves nesta manhã de terça-feira. Ela é a chefe da Seção de Vigilância Sanitária Epidemiológica, que compõem a Secretaria Municipal de Saúde. Os cuidados para com a poliomielite e sarampo, e as doses para as crianças de um ano até quatro anos, onze meses e vinte e nove dias, que estão disponíveis desde ontem, até 31 de agosto, sendo deste mês do Dia “D”, dia 18, foram a tônica do diálogo.

A palavra que culmina o trabalho feito, é prevenção, especialmente em deixar a comunidade atenta e alerta, aos dias e detalhes da campanha.

O país como um todo, apesar de toda a conscientização feita, está com uma baixa cobertura vacinal, e não é tão diferente em Telêmaco Borba, de acordo com ela, em exemplo recente quanto à Influenza, “e vivemos as consequências, pois estamos tento muito mais casos de gripes”, devido a isso. Para ela, importante é o alerta, especialmente pela introdução novamente do sarampo no Brasil. Esta que é uma doença grave e “pode levar a óbito. Um risco eminente de voltar a pólio ao país. Então o nosso pedido é de compreensão, é de responsabilidade de cada pai e de cada mãe, para que acate o pedido do Ministério da Saúde”. Kátia lembra que não se iria gastar recursos gigantescos e uma grande campanha, se ela não se fizesse necessária.

 

VACINAÇÃO COMO UM TODO

Qualquer pessoa, assim como um pai ao levar seu filho para essa campanha, caso não esteja em dia com seu ciclo vacinal, pode o fazer. Verifica-se e não raro, que muitos adultos não portam o cartão de vacina e isso é uma falha, pois trata-se de um documento. Atualmente, por exemplo, não somente o cartão das crianças de alguém que vai ser contratado por alguma empresa, mas sim dele próprio, é exigido na hora de uma admissão de emprego.

Uma forma ágil de saber estar regular com a vacinação, é observar aquelas que estejam anotadas à lápis: Elas correspondem às próximas que você ainda deve receber.

 

RESPONSABILIDADE DOS PAIS

Relacionada à esta campanha de agosto, Kátia rememora que a responsabilidade é dos pais, pois uma criança de um a quatro anos não vai a um posto de saúde sozinha: “Gostaríamos de reforçar muito esta responsabilidade de você pai, de você mãe, de levar seu filho a uma unidade de saúde”. Ela deixou latente que TODAS as crianças vão receber ou uma ou as duas doses nesta campanha “com raras exceções”, pois trata-se de um plus e mesmo que a criança tenha sido vacinada mês ou semana passada, deve retornar para essa dose.

No extremo caso dos pais não levarem seus filhos, faz-se uma busca ativa, e o agente de saúde efetua uma visita e comunica atraso de determinada dose vacinal. Persistindo, há o preenchimento de uma ficha de violência, por ser uma negligência contra o menor, e o caso é encaminhado ao Conselho Tutelar.

DIA “D”: No Dia “D”, todas as unidades de saúde da cidade ficarão abertas das 08 da manhã até as 17 horas.