ONLINE
10




Partilhe esta Página

D

DFF

d

ACITEL

s

sr

D

S

S

S

AWEF

S 

D


Peça ‘Ai! Sumiram os brinquedos’
Peça ‘Ai! Sumiram os brinquedos’

Apresentação foi aos alunos da Escola 31 de Março

FONTE: PMTB

2022-06-14 às 07:30:59) Através do espetáculo, as crianças viajaram no tempo e se encantaram com brinquedos que marcaram a infância de várias gerações

O público infantil e ensino fundamental da Escola 31 de Março, que tem na direção a professora Rosilda Antunes Teixeira, no Bairro Vila Esperança, se encantaram com a peça “Ai! Sumiram os brinquedos", que aconteceu na sexta-feira (10), às 10 horas e às 13h30.

A apresentação foi do grupo teatral Dia de Arte, de Ponta Grossa. O objetivo do espetáculo foi estimular o brincar e resgatar os brinquedos antigos no ato de brincar, mostrando às crianças brinquedos que não funcionam com o uso de tecnologia, como botão, baterias ou eletricidade.

Durante o espetáculo houve muita diversão o que ficou evidente nas gargalhadas das crianças no decorrer da apresentação. Viajaram na imaginação, com pião, peteca, ioiô, amarelinha, elástico, bolinha de gude, entre outros.

 

O PROJETO

Aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), da Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo, o projeto é realizado pelo Grupo Dia de Arte, com direção de produção da ABC Projetos Culturais e tem como patrocínio Caminhos do Paraná e Belgotex do Brasil.

 

A APRESENTAÇÃO

No enredo, os protagonistas Pimenta e Docinho recebem uma visita inesperada de um misterioso mensageiro das brincadeiras, que está rodando o mundo, para apresentar a todas as crianças os brinquedos que estavam sumidos há muitos anos. “Com o avanço da tecnologia, os brinquedos antigos estão sendo esquecidos, impedindo que as crianças se relacionem, se movimentem e evoluam de uma forma mais lúdica e natural, por isso este projeto é de extrema importância. Traz em sua linguagem simples e divertida o resgate dos brinquedos antigos que estão sendo esquecidos, ou até mesmo nem são conhecidos por muitas crianças”. Surgindo então esse resgate dos brinquedos que não precisam de pilhas, baterias, mas sim da energia e imaginação de cada criança no mundo dos brinquedos brincantes.

Sabemos que a tecnologia também se faz importante, “principalmente nesta etapa da infância onde a criança está em desenvolvimento e precisa estar sempre envolvida em ações que a leve a pensar, agir, refletir, fazer tentativas, enfim... ter experiências e descobertas significativas do mundo a qual faz parte, tornando-se ativa no processo e com isso ir construindo a sua identidade.

Durante a apresentação, foi exibido simultaneamente ao espetáculo um vídeo com tradução em Libras para as pessoas surdas ou com deficiência auditiva.

Prestigiaram o evento na Escola 31 de Março, o prefeito Dr. Marcio Matos, o secretário geral de Gabinete Dr .Rubens Benck, o vereador Toninho Flenik, as coordenadoras pedagógicas  da Secretaria Municipal de Educação (SME) Jossana Matsen Freitas e Neuci Schereider da Seção de Educação Infantil, e também da SME do ensino Fundamental a coordenadora pedagógica Mariane Prestes de Miranda.

Para Michella França, atriz da peça, a ação contribuiu tanto para a evolução dos artistas que ministraram as oficinas, como para o conhecimento dos pequenos sobre a arte do teatro. “Para nós é sempre um momento de muito amor, ensinar o que mais amamos e de perceber o quanto as crianças estão disponíveis para receber estas experiências. Isso é transformador, pois nos torna cada vez mais um instrumento de tudo que a arte exala, acolhe e modifica na vida humana”, afirma.

Na visão da artista, o acolhimento do público foi essencial para mostrar o poder da arte em impactar vidas. “No final ouvimos muitas perguntas como ‘Quando vocês voltam?’, e isto é fantástico! Nestes projetos, observamos como faz falta termos mais espaços para a arte e cultura dentro das escolas. Temos certeza que estas crianças vão levar pelo menos uma coisinha do que vivenciaram para sempre em suas vidas. E isso para nós não tem preço”, diz.