ONLINE
12




Partilhe esta Página

S

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

D

S

C

S

S

S  

D

 

a

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


NRE COMENTA A FUSÃO DO WOLFF E PARCERIAS
NRE COMENTA A FUSÃO DO WOLFF E PARCERIAS

Diversos outros assuntos foram tratados com a chefe, professora Sueli Martins

 S

2020-02-19 às 13:21:19) No início da manhã de ontem (18), a chefe do Núcleo Regional de Ensino de Telêmaco, professora Sueli Aparecida Martins, falou com o Oberekando. Na pauta, a inauguração da Escola Técnica de Operação Florestal em Ortigueira, parceria com a Klabin, fusão dos colégios Manoel Ribas e Wolff Klabin, dentre outros pontos.

“O que a gente quer mesmo é trabalhar em prol da Educação, da nossa região, de todo Paraná, e eu acredito muito que nós podemos contribuir, toda sociedade pode contribuir, e ainda mais, nós que estamos frente à Educação, podemos dar a nossa parcela de contribuição”

Citou que se tem conseguido êxito, que são graças ao esforço de todo Núcleo, todos os diretores e professores, da região, da Klabin “que tem nos ajudado muito, da Prefeitura de Ortigueira também. Aliás, todos os prefeitos da região, eles sempre nos ajudam em tudo”.

 

ESCOLA TÉCNICA DE OPERAÇÃO FLORESTAL

“Para a gente colocar em funcionamento um colégio, com aquela estrutura que tem, não foi uma coisa muita fácil. Tanto que desde 2016 nós estamos trabalhando para a liberação daquele colégio, tanto a liberação da obra, das reformas, quanto na liberação do Conselho Estadual de Educação, para que ele viesse a funcionar”. É a primeira escola nesses moldes no Brasil, inspirada em escolas escandinavas.

 

KLABIN E A EDUCAÇÃO REGIONAL

Uma grande parceria é a Klabin, e desde a primeira gestão da entrevistada, no NRE, em 1996, e até então com intervalo, em três gestões exercidas por ela, a empresa tem ajudado a área educacional, “promovendo cursos, pagando cursos e profissionais. No ano de 2017 trabalhamos com o ‘Semeando Educação’”, dentre outros. “É que as pessoas as vezes não veem, mas ela tem colaborado na Educação das escolas indígenas”, onde havia muita necessidade, como laboratórios, quadras, poço artesiano. A gente busca sempre o Governo do Estado, mas se nós temos um parceiro destes, que pode fazer as vezes do Estado, esse dinheiro sobra para ser colocado em outras escolas, em outras regiões, ou aqui mesmo em Telêmaco, que precisem”.

No entanto, ela ressaltou o importante papel, além iniciativa público-privada, também do Governo do Estado, explicando que neste caso de Ortigueira, a parceria se deu, pois a obra que estava parada foi acatada pelo governador Ratinho Júnior e o secretário de Educação, Renato Feder: Logo foi iniciada a reforma daquele espaço, possibilitando a realidade que hoje se tem.  

 

BOM RELACIONAMENTO DELA COM O GOVERNADOR

A chefe do NRE sempre teve um bom relacionamento com o hoje governador do Estado, desde à época, deputado federal, e as evidências de ganhos para o setor da Educação, para a cidade e microrregião, são perceptíveis. “Não podem até ser vistas em números, mas como essas, refletem na parte social. A gente vê nos municípios e o quanto a Educação é importante para o desenvolvimento econômico-social da população”.

PROVA PARANÁ: No dia da entrevista, ontem, se dava nos colégios, a Prova Paraná. Com êxito, e como diagnósticas, dos resultados, segundo a professora, é que se darão os planos de ação nas escolas.  

 

FUSÃO MANOEL RIBAS E WOLFF KLABIN

D

“O Wolff hoje, Manoel Ribas já é Wolff, o que tem acontecido é que está todo mundo agora, querendo vir para o Wolff Klabin! Já existe lista de espera. O Wolff já era uma escola boa, e agora a escola está cheia. A reforma ainda não aconteceu, devido alguns trâmites”. Confessou a professora que o orçamento se estendeu em cinco vezes maior do inicialmente previsto, para a reforma e ampliação dos espaços. Algumas novas decisões tiveram que ser tomadas, como mexer na estrutura elétrica, preparados para quando se instalarem, por exemplo,  laboratório de robótica, tecnologias, e climatizadores nas salas. Para o que existe hoje, estava bom, mas para essas melhorias, a instalação atual poderia não suportar, e dar sobrecarga. Será, segundo ela, uma grande revitalização, inclusive também, observando a segurança dos alunos, “só peço aos pais e alunos, um pouco de paciência!”.

Prazos ficam difíceis serem estipulados, salientou, pois são três pilares envolvidos: Klabin, Governo do Estado e empresa, “mas nós já estamos, quase que já saindo para o início!”.

 

VOLTA MAIOR DO PATRIOTISMO NAS ESCOLAS

Uma das propostas do Governo Federal é que voltem as escolas, em massa, a estimular, e necessário isso, uma maior valorização da terra onde se vive, seja a cidade, o estado, mas acima de tudo, o Brasil.

Perguntado a ela como o NRE tem olhado esta questão, respondeu que como professora de História, vê a necessidade de que todos possamos cantar hinos (pátrios), mas acima de tudo, respeitar esses símbolos. Disse que muitas escolas não deixaram de cantá-los, porém, “precisamos resgatar algumas coisas. Muitas coisas mudaram para melhor e algumas coisas, deixaram, e se perderam no meio do caminho. O que eu acredito, de tudo isso, o que a gente tem que restabelecer, é a disciplina: os valores morais, a ética. Não só nas escolas, mas em todos os lugares da sociedade”.  

 

CAMPANHA CONTRA O EXCESSO DE PALAVRÕES

s

Este site aproveitou da oportunidade para compartilhar à chefe do NRE, de um alerta, não que este jornalista no Site, mas em sua rede social fez, aos adolescentes, especialmente estudantes, para que se foquem em falar menos palavrões nas ruas ou até mesmo, nas escolas e colégios.

“Os professores já fazem esse trabalho”, no sentido de conscientizar os alunos a não usar palavras de baixo calão, disse ela. “Estamos numa sociedade onde algumas maneiras de se bem relacionar, deixaram de existir, e isso precisa ser resgatado, mas ela pode ser resgatada, não só pela escola. Tem que ser resgatada por toda esta sociedade. Porque muitas vezes nós estamos levando muitas atribuições para o professor. Ele tem muitas atribuições de sala de aula! “. Ela disse que estamos numa sociedade com muitos conflitos, “ e a gente não pode trazer mais um papel para o professor. A gente pode conversar com o professor para que ele tente inibir mais ainda, mas é muito complicado”.

Ao encerrar a entrevista, Sueli disse que este mês pode ser considerado como muito importante, pois quando se fez o trâmite Manoel Ribas x Wolff, foi algo bastante preocupante. “Num primeiro momento tivemos alguns embates, algumas dificuldades, mas hoje eu vejo que tanto o Manoel Ribas quanto o Wolff se entrosaram, e hoje são um só”. Ela elogiou de como as coisas estão se encaminhando, e do respeito visto entre os alunos.

D

Fez um agradecimento à atual direção, e sobremaneira, à professora Irene e Zélia (até então que eram diretoras), “pelos anos de dedicação que tiveram com o Wolff Klabin”, acrescentando seu maior respeito a elas, e que hoje, trata-se de um outro momento. Agradeceu também a todos os diretores, todos os professores, e à comunidade escolar em geral, por todo apoio que o Núcleo tem recebido dentro da comunidade”.

 

LEIA TAMBÉM:

INAUGURADA ESCOLA TÉCNICA DE OPERAÇÃO FLORESTAL. Modalidade pioneira no Brasil, inspirada da Finlândia, é parceria entre o Governo do Estado, Prefeitura de Ortigueira e Klabin