ONLINE
15




Partilhe esta Página

D

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

D

S

C

sd

S

S

AWEF

z

S 

D


Novembro de combate ao Aedes aegypti

Foram diversas as ações da Saúde

FONTE: PMTB

2021-12-01 às 07:28:33) A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizou ações de combate ao Aedes aegypti, em alusão ao DIA D, instituído no penúltimo sábado de novembro através da portaria 1934/2003 do MS. Além da dengue, o mosquito Aedes aegypti é vetor da Febre Chikungunya e do Zika vírus, podendo também transmitir a febre amarela urbana.

Desde o início do mês, os Agentes de Combate a Endemias participaram do Programa Ação Organização, junto com a equipe multidisciplinar da Prefeitura, percorrendo todos os bairros verificando locais com acúmulo de lixos, entulhos, terrenos baldios sujos, locais propícios para o aparecimento de criadouros do mosquito.

Foi realizada também trabalhos educativos junto ao Programa Saúde na Escola, em nove CMEIS, trabalhando junto as crianças a importância de se combater ao mosquito Aedes aegypti.

Durante o final de semana do dia de Finados, as equipes estiveram na entrada dos cemitérios, trabalhando o tema com a população e na semana seguinte, foi realizada a retirada dos resíduos plásticos dos vasos, em ação de mutirão.

A coordenação de endemias na sexta-feira (26), esteve presente em entrevista em rádio local, junto aos representes da 21ª Regional de Saúde para a divulgação do tema.

Encerrando o mês alusivo ao combate ao Aedes aegypti, foi realizada uma blitz educativa no cruzamento das Avenida Chanceler Horácio Laffer com a Rua Tiradentes, das 09 horas à 15 horas, com distribuição de folders, lixo para veículo e garrafinhas de água.

Com essas ações, a equipe de combate a endemias pretende despertar a consciência dos cidadãos telemaco-borbenses no que diz respeito ao combate ao mosquito Aedes aegypti. Cabe a cada um de nós, as ações de prevenção e combate ao Aedes, como limpeza de quintais, eliminação de criadouros, evitar água parada, manter caixas de água tampadas, entre outras.

A médica veterinária Ana Cláudia Natel, da coordenação de endemias do município, ressalta a importância de se adquirir o hábito de instituir um dia da semana para que voltemos os olhares a nossas residências. “Bastam 10 minutos por semana para que eliminemos os criadouros que estão em nossas casas. A melhor prevenção contra o Aedes é fazendo com ele não nasça, e isso depende de cada um de nós!”, declarou.

Ana Cláudia também orienta que, em caso de surgimento de sintomas como dores de cabeça e no corpo, dor atrás dos olhos, febre, manchas pelo corpo, que procure o serviço de saúde para avaliação o mais rápido possível.

--

D