ONLINE
10




Partilhe esta Página

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

D

S

C

S

S

S  

D

 

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

S


NATO, DE CURIÚVA, NUM DIÁLOGO AO SITE
NATO, DE CURIÚVA, NUM DIÁLOGO AO SITE

Ele comentou das iniciativas da Administração e do Combate ao Covid

d

2020-07-16 às 10:15:20) Ontem à tarde, uma conversa com o prefeito de Curiúva, Nata Nael Moura dos Santos, trouxe vários temas. Sua relação com Curitiba e Braspilia, e em casa, com seus secretários, Câmara, e especialmente, com a população. Uma avaliação do trabalho desde o início da gestão e a conversa franca, como lhe é peculiar e já é conhecida pelos curiuvenses.

 

AUXÍLIO DOS DEPUTADOS E DOS GOVERNOS ESTADUAL E FEDERAL

Nato disse do grande prazer que é, fazer parte da Administração de Curiúva, mostrando ai uma humildade que é lhe peculiar sendo ele, o chefe do Poder Executivo local. Recordou-se do recape asfáltico possível logo no início de seu mandato, da Avenida Joaquim Carneiro, com saída para a rodovia, por meio do deputado Alexandre Curi, inclusive, ressaltando o trabalho desta liderança estadual, que poderia já ter sido federal, ou candidato a governador, mas preferiu dar continuidade ao seu trabalho municipalista: “Pra mim ele não é dez... é mil!”. Neste viés, citou também o hoje deputado federal, mas na época estadual, Pedro Lupion, além de Guto Silva, atual chefe da Casa Civil, “e o deputado Cobra, que hoje tem nos dado uma atenção especial”. Quanto ao Estado, disse que não pode reclamar. Tanto Beto Richa) como Cida (Alborgeth) os ajudou, “mas quem está abrindo as portas para mim, chama-se Ratinho Júnior. Ele está abrindo mão para mim aqui, que eu só tenho que agradecer! ”.

Ele faz questão de lembrar, que nem ele faz bajulação aos políticos, seja governador ou deputados, e nem recebe isso também por parte desses, mas sim, conquista o mais importante, que são obras para o município.

O prefeito cobrou, em nome da população, celeridade da empresa que está fazendo a ampliação do cemitério, onde foi comprada parte do terreno da Arauco, para que fosse possível esta obra: Uma necessidade do município que estava sendo sempre prorrogada.

 

A EQUIPE DE TRABALHO

“Se eu sou honesto, porque meus subordinados não serão honestos? E eles sabem disso!” , posicionou-se, quando o assunto foi transparência junto à população. “A equipe é boa, o secretariado tem me ajudado, o chefe de Gabinete tem me ajudado, a Administração aqui dentro tem me ajudado!”.

Mais um ponto por ele comentado, foi a relação com os munícipes, e o que se vê em redes sociais. Disse que está aberto a críticas, mas que aquele que esta fizer, seja com intuito construtivo: Por vezes, ataques, assim como em todo Brasil este mal, partem de forma pessoal.

Agradeceu ele, os vereadores, aqueles que têm ajudado aos cidadãos, aprovando o que vem em favor das localidades da cidade.

O chefe do Poder Executivo lembra que está há quase quatro anos como prefeito, mas que recebe cobranças de obras de quase trinta anos atrás! O primeiro um ano e meio foram gastos, apenas para se recuperar a certidão negativa, que há 13 anos a cidade tinha perdido. Muitos prefeitos conseguiram verba para pavimentação com pedras irregulares, entre 400, 500 ou 200 mil. Ele conseguiu 2 milhões! Há reclamação de um cidadão, citou ele como exemplo, que critica porque a sua rua não receberá o benefício, mas esquece-se que esta verba e projeto são carimbados, e qualquer mudança configura-se desvio de finalidade e o que seria ilegalidade se fosse efetuada: “A Lei é que me diz o que eu vou fazer, e não eu dizer pra Lei, o que eu vou fazer”.

 

PANDEMIA! TODOS PRECISAM SE AJUDAR!

Confessou Nato que esta época de pandemia, para ele como prefeito, está difícil: “Se eu fecho todo comércio... criticam, e também não tiro a razão! E se eu abro todo comércio, criticam!”. Ele disse que desde o início falou que a piora na pandemia não está sendo o comércio, mas ele deve seguir a Lei: Sim, as pessoas devem seguir todas as regras e evitar saírem de casa, usar máscara, álcool em gel e não se aglomerarem. O prefeito foi enfático em comentar que festa está proibida e aquele que dela participa, leva o vírus a um familiar. “Eu estou fazendo a minha parte. Cada um tem a sua consciência e sabe que não é para fazer isso! ”.

“Ninguém vai ficar desatendido. Nós vamos cuidar!”, mas pede a cooperação de todos também.

Ainda quanto a cidade estar se transformando num canteiro de obras, um dos exemplos, além claro, daquelas de necessidade básica da população, é o campo de futebol, onde até se havia um chavão, que Curiúva era a única cidade do mundo sem um campo de futebol... Já não mais, porque as obras estão avançando!.

--

D