ONLINE
9




Partilhe esta Página

S

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

s


Mais 9 escolas no “Cidade Vigiada”
Mais 9 escolas no “Cidade Vigiada”

Instituições receberão câmeras

FONTE: PMTB

s

2019-10-01 às 07:47:53) O prefeito, Dr. Márcio Matos, assinou na manhã de segunda-feira (30) a ordem de serviço para início da terceira fase da primeira etapa do Programa Cidade Vigiada, que corresponde à instalação de câmeras de videomonitoramento em nove unidades escolares.

Essa fase custará aproximadamente R$ 72 mil. As câmeras serão instaladas nas Escolas Municipais: Samuel Klabin, Marechal Arthur da Costa e Silva, Péricles Pacheco da Silva, Leopoldo Mercer e Mãe do Perpétuo Socorro. E nos CMEI’s: Maria Mazzeti, Mário Quintana, Clarice Lispector e José Paulo Paes.

A reunião contou com as diretoras das instituições de ensino, secretários municipais, o vereador Mário César Marcondes e servidores da Secretaria Municipal de Administração, responsáveis pela instalação e cuidados dos equipamentos.

O prefeito explicou que essa é mais uma solução apresentada pelo município para que a cidade se torne mais segura. “Nós tínhamos uma cidade com pouco investimento social, e isso interfere na segurança pública. Hoje investimos em espaços que geram lazer, esporte, educação e consequentemente geram mais segurança. Nós pensamos num projeto futuro, no qual cuidamos das crianças de hoje para que não tenhamos delinquentes amanhã. Queremos quebrar a corrente em que as crianças entram no crime”, destacou.

Dr. Márcio também revelou que prefeitos de outras cidades tem visto Telêmaco Borba como exemplo. “Outros prefeitos tem procurado nossa cidade para saber como estamos administrando. Como estamos estruturando nossa cidade, evoluindo sem fazer loucuras e gastar muito”, confidenciou.

A secretária municipal de Educação, Rosimeyre Barbosa Siqueira Carneiro, agradeceu à administração municipal em nome das diretoras. “Fico feliz por outras secretarias nos ajudar nessa demanda. Pela Prefeitura ter esse olhar carinhoso com a Educação, pois quem ganha com isso é a comunidade”, declarou.

Nando Matos, secretário geral de Gabinete, destacou a mentalidade da gestão, que é de pensar soluções fora do óbvio. “Foram tentadas soluções que não deram certo. Nós estamos pensando diferente e estamos na frente de cidades de maior porte”, comentou.

O secretário geral de Gabinete explicou que esse modelo do Cidade Vigiada vem sendo estudado há mais de um ano. “Esse é o pontapé inicial. Na educação serão cerca de 400 câmeras em 40 unidades escolares. Esse programa nos permitirá inibir e também identificar os autores auxiliando no processo criminal”, explicou. Ele também acrescentou que o novo modelo dará dinâmica aos vigilantes, que receberam treinamento adequado para trabalhar na Guarda Patrimonial. Ele também citou o investimento em inteligência e tecnologia, que auxiliarão na otimização do sistema de videomonitoramento, antecipando e também identificando possíveis situações de conflito ou criminalidade, num sistema de “Muralha Virtual” que trabalha na prevenção e também investigação de crimes.

O vereador Cesinha destacou a inteligência que a Prefeitura tem investido para inibir crimes. “Com essas câmeras nas escolas serão mais de 8 mil crianças protegidas. Nós estamos sendo atores da nossa segurança, pois com essas câmeras em espaços públicos, sem dúvidas as pessoas que cometem crimes serão pegas”, comentou.

O chefe da Seção de Vigilância Patrimonial, Paulo Sérgio Teixeira, apresentou o sistema de câmeras de videomonitoramento, que está entre os mais modernos do país, e que todas as câmeras já instaladas estão funcionando satisfatoriamente.

Paulo Sérgio também explicou que os funcionários da prefeitura receberam o treinamento necessário em CFTV e farão as instalações das câmeras. “Todos receberam cursos e estão capacitados para fazer as instalações”, comentou, acrescentando que o equipamento demora cerca de três dias para ser instalado em cada unidade de ensino.

Ao todo serão investidos cerca de R$ 3 milhões no Programa Cidade Vigiada. Sendo que R$ 300 mil serão oriundos de recursos da Secretaria de Educação, R$ 400 mil do orçamento da Secretaria de Administração e R$ 2,3 milhões serão da Caixa Econômica Federal, através do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa).

s