ONLINE
22




Partilhe esta Página

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Klabin investe R$ 36 milhões em Monte Alegre
Klabin investe R$ 36 milhões em Monte Alegre

Melhorias na Unidade poderão ser percebidas pela comunidade

FONTE: KLABIN

c

2019-07-26 às 08:55:14) Este ano, a Klabin deu continuidade a uma série de melhorias nos sistemas da Unidade Monte Alegre, em Telêmaco Borba (PR), com o objetivo de modernizar a planta e reduzir ainda mais os impactos de suas operações, beneficiando as comunidades do entorno da fábrica. Durante a Parada Geral 2019, finalizada recentemente, alguns serviços foram concluídos e outros tiveram um grande avanço. Toda a operação contará com investimento de aproximadamente R$ 36 milhões, abrangendo melhorias nos sistemas de captação e tratamento de gases, silenciadores industriais em algumas plantas e implantação de uma moderna “Estação de Meteorologia”, que dará suporte especial ao novo sistema de tratamento de gases e outras operações da fábrica que se relacionam com a atmosfera.

Os resultados positivos das implantações poderão ser constatados pela comunidade, uma vez que, entre os principais ganhos, estão uma considerável redução na percepção de barulhos, ruídos e odores. “Esta é uma ampla iniciativa, que segue as diretrizes da Política de Sustentabilidade da Klabin e visa a contínua melhoria dos nossos processos produtivos, que priorizam o bem-estar das comunidades ao nosso redor, a conservação dos recursos naturais e do meio ambiente”, afirma Júlio Nogueira, gerente de Sustentabilidade e Meio Ambiente da Klabin. A redução dos ruídos da operação fabril já alcançou 20% nos testes realizados após a instalação dos silenciadores, e o cheiro característico das indústrias de papel e celulose, gerado no processo de cozimento da madeira, será ainda mais atenuado na região e, gradativamente, menos percebido pelo olfato humano.

 

TRATAMENTO DE GASES: MENOS ODOR

Para aperfeiçoar o sistema de tratamento de gases, a Unidade Monte Alegre iniciou a construção de um novo incinerador, espécie de forno junto a uma chaminé, ambos de proporções industriais, que capta e trata os Gases Não Condensáveis (GNC), sejam eles os chamados “diluídos” (GNCD) ou “concentrados” (GNCC). A obra de implantação do equipamento foi iniciada neste segundo trimestre e a previsão de término é no primeiro trimestre de 2020. Com a construção desse novo equipamento, o primeiro incinerador construído na Unidade será desativado. Ainda nesse pacote de melhorias, o segundo incinerador da Unidade passará por uma reforma geral para que os resultados de queima sejam ainda melhores.

O novo incinerador possui uma chaminé de 60 metros de altura, que contribui com a dispersão dos gases tratados na atmosfera. Outro benefício relevante, trazido pela chegada do novo incinerador e a reforma do existente, é que a Unidade passa a contar com três equipamentos de apoio, como backups, sendo, os dois incineradores – que tratam os dois tipos de gases (GNCD e GNCC) – e o forno de cal. Caso haja qualquer falha em um dos incineradores, o outro assume a gestão do tratamento de maneira ágil, pois ambos trabalharão por 24 horas com a carga total dividida, utilizando apenas metade da capacidade de cada incinerador; com isso, a passagem da carga de um para o outro é automática e rápida, pois o equipamento já estará aquecido o suficiente e operando nos níveis necessários para assumir o tratamento inteiro. O forno de cal da fábrica, equipamento que trata a lama de cal da produção de celulose, funciona como o terceiro backup para os dois incineradores. Ou seja, são muitos os níveis de prevenção, planejados no pacote de melhorias, que trabalharão para garantir e evitar a chegada de odores até a comunidade.

 

SILENCIADORES: DIMINUIÇÃO DE RUÍDOS

Outro projeto operacionalizado para o retorno da Parada Geral da Unidade Monte Alegre, trata da instalação de silenciadores industriais nas válvulas de saída de vapor das máquinas de papel da fábrica. Foram instalados silenciadores nas Máquinas de Papel 6 e 7, e na Caldeira de Força 6, responsável pela produção de energia. Mais um silenciador está programado para instalação no primeiro semestre do próximo ano, na Máquina de Papel 9. Desde o início das implantações, a Klabin tem realizado testes constantes de performance e funcionamento dos silenciadores, por meio da medição do alcance do som dos ruídos, cujos registros indicam reduções graduais. Segundo o gerente Industrial da Unidade Monte Alegre, Ricardo Cardoso, “buscamos aplicar tecnologias de última geração e as mais eficientes e atuais soluções de engenharia de parceiros especializados para os planos de melhoria da Unidade”.

 

ESTAÇÃO DE METEOROLOGIA

Ainda durante a Parada Geral, a Klabin implantou na Unidade Monte Alegre uma “Estação de Meteorologia”, que faz a inspeção atmosférica da região onde a fábrica está localizada. Formada por equipamentos com sensores que identificam as condições da atmosfera em tempo real, a Estação auxilia a avaliação de como está a dispersão no ar, a precipitação, direção e a velocidade do vento. Acessada por meio de um aplicativo nos celulares, o software da Estação simula e cria uma pluma atmosférica, como uma nuvem guiada, que mantém os registros atualizados online e em tempo real que serve para a empresa avaliar a abrangência de suas emissões atmosféricas.

Trata-se de mais uma ação preventiva da empresa para reduzir ainda mais a probabilidade de percepção de odor pela comunidade, uma vez que o acompanhamento da condição atmosférica traz mais precisão para a tomada de decisões, pois auxilia na identificação do momento mais adequado para iniciar alguns equipamentos, como incineradores e caldeiras, por exemplo. Além disso, a Estação de Meteorologia se torna uma importante fonte para o mapeamento de possíveis ocorrências na região que envolvam o odor gerado pela fábrica, comum no cozimento da madeira para a produção de papel e celulose.

 

SOBRE A KLABIN

A Klabin é a maior produtora e exportadora de papéis para embalagens do Brasil, líder nos mercados de embalagens de papelão ondulado e sacos industriais e única companhia do país a oferecer ao mercado uma solução em celuloses de fibra curta, fibra longa e fluff. Fundada em 1899, possui 17 unidades industriais no Brasil e uma na Argentina. Somente no Paraná, gera mais de 10 mil empregos (diretos e indiretos), em mais de 25 municípios próximos das operações da companhia, principalmente, na região dos Campos Gerais.

A empresa é pioneira na adoção do manejo florestal em forma de mosaico, que consiste na formação de florestas plantadas entremeadas a matas nativas preservadas, formando corredores ecológicos que auxiliam na manutenção da biodiversidade. A área florestal da companhia no Paraná compreende o total de 342 mil hectares, sendo 142 mil de mata nativa. A Klabin também mantém um Parque Ecológico, na Fazenda Monte Alegre, em Telêmaco Borba, para fins de pesquisa e conservação, atuando no acolhimento e reabilitação de animais silvestres vítimas de acidentes ou maus-tratos, auxiliando o trabalho de órgãos ambientais. Além de contribuir para a preservação da flora e fauna da região, inclusive de espécies ameaçadas de extinção.

Toda a gestão da empresa está orientada para o Desenvolvimento Sustentável. Na região dos Campos Gerais a Klabin desenvolve boa parte dos seus programas socioambientais, com destaque para “Matas Sociais - Planejando Propriedades Sustentáveis”, Matas Legais, Projeto de Resíduos Sólidos, Crescer Lendo, Programa Caiubi, Força Verde Mirim e Protetores Ambientais.

A companhia também aderiu aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, é signatária do Pacto Global e do Pacto Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo, e busca fornecedores e parceiros que sigam os mesmos valores de ética, transparência e respeito aos princípios de sustentabilidade.

 

Saiba mais: www.klabin.com.br

 

VEJA TAMBÉM:

ESCUTE O MINUTO KLABIN 45