ONLINE
7




Partilhe esta Página

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

C

S

s  

D

 

MDA

s

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

S


Centro da Juventude de TB no 3º Encontro Estadual
Centro da Juventude de TB no 3º Encontro Estadual

Equipe esteve em Curitiba nos dias 24 e 25

FONTE: PMTB

d

2018-07-31 às 07:09:29) Uma equipe do Centro de Convivência da Juventude Telêmaco Borba (CCJ) participou do 3º Encontro Estadual dos Centros da Juventude ocorrido nos dias 24 e 25 de julho em Curitiba, promovido pela coordenação de Proteção Social Básica e Superintendência de Assistência Social, da Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social.

Pelo município participaram a coordenadora do Centro de Convivência da Juventude (CCJ), professora Roseli Pistori Machado, a assistente social do CCJ Marcela Massoquette, a assistente social do CRAS Rio Alegre Bianca dos Santos e o educador social Auriérico de Souza.

Participaram aproximadamente 200 pessoas de municípios que possuem centros da juventude. São eles: Almirante Tamandaré, Apucarana, Cambé, Castro, Campo Mourão, Campo Largo, Cascavel, Curitiba, Curitiba, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Ivaiporã, Jacarezinho, Lapa, Laranjeiras do Sul, Maringá, Palmas, Paranavaí, Pinhais, Piraquara, Pitanga, São José do Pinhais, São Mateus do Sul, Telêmaco Borba, Toledo e Umuarama.

O evento oportunizou diálogo e troca de experiências. Foram realizadas palestras e oficinas temáticas de projetos e programas a serem implantados nesses centros.

O principal objetivo do encontro foi realizar um alinhamento sobre os atendimentos realizados pelos Centros, com foco no Protagonismo Juvenil.

Foram trabalhadas estratégias para ampliar a participação de adolescentes e jovens, abordagem e sensibilização do jovem para o mundo do trabalho e demais serviços ofertados nos CCJ.

Para a coordenadora do CCJ de Telêmaco Borba, professora Roseli Pistori, “o evento foi muito bom para conhecermos outras realidades, novas formas de fazer, e também avaliar as nossas ações”, comentou. 

Os Centros da Juventude foram criados por deliberação do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca). Os municípios receberam do Fundo da Infância e do Adolescente (FIA) recursos para a obra, assumindo a responsabilidade pela manutenção e funcionamento desses espaços.