ONLINE
21




Partilhe esta Página

DFF

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

C

S

s  

D

 MDA

S

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

S


CeJu´s de TB e Castro participam de formação
CeJu´s de TB e Castro participam de formação

Encontro foi entre os castrenses, na terça (09)

FONTE: PMTB

  s

2018-10-16 às 08:36:33) Os Centros da Juventude de Castro e Telêmaco Borba participaram no dia 9 de outubro (terça-feira), no período das 13h às 16h30, de uma formação, na sede do Centro da Juventude em Castro, através do Escritório Regional de Ponta Grossa.

Na pauta a apresentação da equipe ER/PG e das mediadoras (professora Lucimara Cristina de Paula e Eliete). Apresentação dos componentes do GEPEDUC – Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação em Ambientes Escolares e Não Escolares”, do trabalho realizado pelo grupo e suas possíveis contribuições aos trabalhos dos educadores e educadoras dos Centros da Juventude.

Conhecimento do trabalho feito pelos educadores dos Centros da Juventude: quem são, o que fazem, o que pensam sobre o próprio trabalho, as dificuldades que enfrentam nesse trabalho, quais os sonhos de transformação para o contexto em que atuam.

Houve ainda a discussão sobre alguns princípios da pedagogia freiriana, verificando o que sabem sobre ela, sobre Paulo Freire, sua história e seu trabalho.

Diálogos sobre possíveis propostas a serem construídas com os educadores a partir dos princípios da pedagogia freiriana.

Esses temas abordados pelas palestras foram de maior importância, avalia a coordenadora do Centro de Convivência da Juventude (CCJ) de Telêmaco Borba, professora Roseli Pistori Machado.

“Sem dúvida, as palestras e a formação ajudam o profissional a melhorar a autoestima, a autoconfiança e a viver mais seguro diante dos desafios da vida”, avalia Roseli.

Segundo ela as atividades resultam em diversos benefícios como: aumentar a motivação pessoal; favorecer o crescimento e o amadurecimento; diminuir o estresse causado pelo ambiente, escolar e social; assumir o compromisso com os deveres da vida.

Outros aspectos positivos foram compreendidos pela equipe pedagógica do CCJ  como: despertar a curiosidade e motivar-se a querer aprender mais; estimular o comportamento proativo e a criatividade; aumentar a auto percepção, a percepção do outro e do mundo; auto avaliar as qualidades e competências pessoais.

E por fim: compartilhar experiências e buscar soluções; fazer mudanças pessoais significativas; estimular a socialização: conversar, trocar ideias, compartilhar o espaço; melhorar o clima entre jovens e adultos; melhorar o relacionamento interpessoal, diminuir os conflitos de gerações e aprender a lidar melhor com a linguagem do jovem atual.

Participaram pelo CCJ de Telêmaco, a coordenadora, professora Roseli Pistori Machado, o educador físico, Claudio Roberto Rossi, os educadores sociais, Ronaldo Adriano de Camargo e Sirlane de Fátima de Andrade, e a assistente social, Marcela Massoquette.