ONLINE
19




Partilhe esta Página

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

D

S

C

S

S

AWEF

X

swd

S 

D


BIRA & EMERSON ORGULHAM TELÊMACO

União de vencedores solo em Gomarábicas, tem encantado em suas apresentações

2021-09-11 às 11:37:44) O bate-papo musical do Oberekando foi com Sandro Ubiratan Machado de Lima e Emerson Rodrigues. Nomes um pouco desconhecidos? Mas, que tal então, Bira e Emerson? Com eles, o filho de Emerson, Felipe Mazzo Rodrigues, no violão. O conciliar o amor pela música, o trabalho na Klabin, empresa a que eles estão, competentemente, há mais de 25 anos; e cooperar nas pastorais da música com a igreja católica, juntam-se ao mais importante, que é a base familiar concreta, constituídas, respectivamente.

 

HISTÓRICO

Bira, que nasceu em 05 de junho de 1972, com Emerson, em 10 de junho de 1974, marcam pela humildade, e pela qualidade vocal... claro! São conhecidos na cidade e região, e em Telêmaco por serem cada um, ganhadores também do Gomarábica.

Emerson comentou que a entrevista era mais uma oportunidade de divulgação da dupla, “pois quem conhece são mais nossos amigos e familiares. Então é uma oportunidade de divulgar nossa música e o pessoal saber que cantamos em algumas casas que nos abrem as portas, e temos a oportunidade de sair com alguns convites para fora”.

Ao ser perguntado a Felipe Mazzo Rodrigues, o que é para ele, fazer parte da dupla, onde seu pai é integrante, respondeu que “sem palavras, porque música é um negócio que eu amo”, e ao juntar-se ao pai, ganha sentido maior.

 

A MÚSICA NA VIDA...

DE BIRA

Conforme explicou, surgiu desde que ele nasceu, porque seu pai era músico, sua mãe também “dava uma palhinha, tenho tios compositores, então tenho uma família voltada para música, e isso acabou que fazendo parte da nossa vida. Ai comecei a rabiscar o violão”.

DA APROXIMAÇÃO DOS DOIS: Ele uma vez ligou para aquele a qual formariam dupla, e que nem se conheciam, e ambos trabalhando na Klabin. Isso em 2007: E combinaram de pela primeira vez, tocarem na festa da cidade. Antes disso, ele tinha participado do Feninti. Em 2010, novamente a Dupla no aniversário de TB. Em 2011, em União da Vitória, no Festival do Sesi, representaram, sendo primeiros colocados, a Klabin de Monte Alegre. Gravar a entrevista para ele, nas dependências da Casa da Cultura, é significativo, porque por este local ele confessou ter grande carinho, pois nos anos 90, participou da primeira edição do Festival Gomarábica. Já teve quatro participações, e cinco premiações como compositor. Na Aposte, também venceu, na solo, categoria interpretação. No festival da Música de TB, participou na Composição, na categoria Sertaneja, “e mais tarde, na Interpretação também”.

Fazem quatro anos que decidiram tocar nos barzinhos, e sentirem o público. Eles agradeceram à Batista Produções, na pessoa de Emerson, que os incentivou. Nos locais que tocam, a Sabor & Saúde, Tec´s no centro e também no Harmonia Clube, a Café & Cia, Gomes, e mais recentemente, na La Fornalha. A Festa dos Caminhoneiros foi outra oportunidade que tocaram, e eis que vem a pandemia.

 

DE EMERSON

“Olha, desde pequenininho também! Sempre ouvindo minha mãe escutando rádio! Tinham aqueles programas da tarde, e os horários que tocavam as músicas sertanejas, as raízes, e eu sempre ficava por ali escutando. Aí no decorrer, fui trabalhar”, e mais tarde, foi oportunizado em participar do Coral da Klabin. Após isso, fez dupla com Evangelista, e também com Claudinei. Com Evangelista, conseguiu o terceiro lugar no Festival do Sesi, em Maringá e representando a Klabin. Com Claudinei, depois, foram primeiro lugares, tanto em União da Vitória, como em Ponta Grossa, e tiveram o primeiro lugar, no mesmo Festival, e também pela Klabin. Depois, solo, como Claudinei foi embora, sempre correu atrás de festivais, como foi o caso de em Ponta Grossa e Guarapuava. “Sempre que dava certo de participar de festivais, a empresa (Klabin) me liberava”. Lembrou também de Everton, seu irmão que sempre o ajudou, e às vezes, até trocava de horário na empresa, para isso! Ai veio, de acordo com ele, o interesse do filho Felipe, pela música, que disse que iria começar a tocar com o pai. “Outro cara que me ajudou foi o Elton, o Eltinho da Viola”.  Ele é amigo em comum, de ambos, porque em 2001, Bira e Elton gravaram juntos um CD, intitulado “Palco da Vida”, aonde para a cidade mesmo, foram vendidas quase 2 mil cópias. De Felipe, ainda completou: “Ai, a partir de 2014, ele começou a tocar com a gente, e dali pra cá, as coisas só têm evoluído”.  Em 2013, começou a cantar com André, na Igreja, e também com ele, ganhou alguns festivais. Bira e Emerson, também neste tempo de pandemia, fizeram algumas lives beneficentes.

 

A MÚSICA SIM, MAS TAMBÉM, EMPENHADOS KLABIANOS

A música é paixão! Ambos ainda não a têm como fonte de sustento das famílias! É na Klabin, que eles trabalham! Bira, Almoxarife 3, é líder de equipe, e tem 25 anos de empresa. Já, Emerson Rodrigues, como operador 2, de sacaria, está se encaminhando para 27 anos de trabalho. O olhar da empresa para a cultura e incentivo a diversos projetos que têm em suas unidades nesta direção, assim como foi a participação deles a representando nos Festivais Sesi´s, torna-se muito positivo.

 

TALENTO OFERTADO À CRISTO

Ambos também doam o talento deles, a serviço da igreja. Bira canta no Ministério de Música da Comunidade Nossa Senhora do Rosário (Jardim Alegre), na Paróquia São Pedro e São Paulo, e Emerson com Felipe, na matriz Redentorista, Nossa Senhora de Fátima.

 

O CARINHO DA FAMÍLIA, AONDE ESTÁ O PRIMEIRO PÚBLICO!

Bira é casado com Andreia Antunes Boaventura, e tem a filha Maria Eduarda Lima. O pai coruja disse que em rede social, é encontrada a herdeira cantando com ele!

Emerson Rodrigues, além de Felipe, tem também o filho Matheus Mazzo Rodrigues. Sua esposa chama-se Luciana Aparecida Mazzo Rodrigues.

Ubiratan agradeceu aos familiares, da casa aonde nasceu, e também, aqueles com quem constituiu sua própria família, no caso, a esposa e a filha. A pequena que tem como uma das músicas de preferidas, ‘A majestade o sabiá’.

Emerson também mostrou gratidão à família de onde veio, e aquela que formou, no caso, aos filhos e à esposa. “A base da gente é a família, que incentiva, apoia, e a gente fica muito feliz com isso!”.

 

CONTATOS PARA APRESENTAÇÕES

Foi muito elogiada recentemente, a apresentação deles, no programa Luar Sertanejo, quando para isso, se deslocaram para Maringá! Convites como esses, serão uma alegria para a Dupla!

Com a pandemia, felizmente, dando uma acalmada, e os decretos já permitindo uma volta, embora com todos os cuidados necessários, a dupla começa a se movimentar. Antes da pandemia, os aniversários, bodas, casamentos, formaturas, encontros de empresas, festas nas cidades, dentre outros, já eram compromissos da dupla! Naquilo que já estiver liberado, e logo após a normalização, os contatos para shows de Bira & Emerson podem ser feitos pelo telefone (42) 9-9836.9282.

Claro que, a banda, é outro ponto de destaque no brilho desta dupla, e a quem, eles muito agradecem!

--

--

D