ONLINE
6




Partilhe esta Página

a

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Acima de R$ 16 milhões em saúde
Acima de R$ 16 milhões em saúde

Dados do 2º quadrimestre de 2019 foram apresentados em audiência pública

FONTE: PMTB

d

2019-09-26 às 08:06:37) A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Telêmaco Borba prestou contas relativas ao segundo quadrimestre de 2019, na última sexta-feira, 20 de setembro, no Plenário da Câmara de Vereadores.

O balanço financeiro foi apresentado pelo contador geral do município, Agostinho Romão, enquanto que as ações da SMS pela chefe da Divisão de Saúde Pública, Marlise Marcondes, supervisionados pelo secretário municipal de Saúde, Dr. Ede Pukanski.

Segundo informações da Contadoria do Município, a Administração Municipal aplicou nesses quatro últimos meses, de maio a agosto, um total de R$ 16,17 milhões em saúde, o que corresponde a 15,59%. Já no primeiro quadrimestre do ano o valor chegou a R$ 18,46 milhões, totalizando a soma dos dois quadrimestres o montante chega a R$  34,63 milhões.

As planilhas de ações em saúde apontaram várias ações, as quais algumas estarão mencionadas neste conteúdo.

O primeiro demonstrativo registrou o total de 183 óbitos e 386 nascimentos nos últimos quatro meses em Telêmaco Borba.

A Saúde forneceu 22,3 mil doses de imunobiológicos. Enquanto que a vacinação contra a gripe teve cobertura total de 86,74%.

Em benefício da saúde da mulher foram realizados 1,2 mil exames de colo de útero e 2,1 mil consultas ginecológicas, além de 653 mamografias na Clínica da Mulher.

O número de consultas de pré-natal atingiu ao maior índice nos últimos anos, chegou a 90,97% das gestantes oferecendo sete consultas ou mais.

O AMOA- Ambulatório Municipal de Orientação e Atendimento distribuiu mais de 44 mil preservativos, realizou diversos testes rápidos: 1,3 mil de HIV, 1,3 mil de sífilis, 979 de hepatite B e outros 1.025 de hepatite C. Sendo reagente 5 para HIV, 26 para sífilis e 6 para hepatite C.

A Cobertura populacional estimada pelas equipes de Atenção Básica chegou a 86% por intermédio do ESF – Estratégia Saúde da Família, quando a diretriz preconiza 76%.

Enquanto que a cobertura populacional estimada de saúde bucal na atenção básica chegou a 69,5%, sendo que o pactuado era de 68%. As ações correspondem ao atendimento na comunidade escolar e a população em geral com exames, restaurações, escovações e bochechos.

No controle vetorial da dengue ocorreu visitas aos imóveis com 34 notificações gerais, 31 notificações residenciais, 4 casos confirmados da doença (importados) e outros 3 aguardando resultado.

A Proporção de preenchimento do campo ocupação nas notificações de agravos relacionados ao trabalho atingiu a cobertura de 100%, em 290 casos atendidos no período, a diretriz estadual observa um percentual de 94%.

Na atenção primária em saúde pelo ESF foram praticamente 38 mil consultas médicas, mais de 19 mil por enfermeiros. Procedimentos de enfermagem chegaram a 96 mil, além de 49 mil atendimentos na farmácia.

Somente na UPA – Unidade Pronto Atendimento foram 23.433 consultas médicas, além 29 mil procedimentos.

Na assistência farmacêutica os dados apontam 19,6 mil atendimentos, somados a mais 15 mil prestados pela UPA.

Na especialidade de pediatria são quase mil atendimentos entre médicos e enfermeiros.

No Centro Regional de Reabilitação os dados da SMS apontam: 956 atendimentos em fonoaudiologia, dobrando o número atendido no ano passado que foi de 468; 705 atendimentos de fisioterapia e 402 em terapia ocupacional.

Na ocasião, também se fez presente o reeleito presidente do Conselho Municipal de Saúde e presidente do IDF, Dr. André Miguel Coraiola.