ONLINE
12




Partilhe este Site...

zs

DFF

d

ACITEL

s

sr

S

S

S

zs

S

s

d

 DRTE 

D

 MDA

s

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

s


No Oberekando, a vice-prefeita de TB, Rita Mara
No Oberekando, a vice-prefeita de TB, Rita Mara

Aguerrida, ela que já fora primeira-dama do município, é conhecida pelo diálogo

 s

2017-07-13 às 17:36:00) A entrevistada desta manhã de quinta-feira pelo site Oberekando é uma telêmacoborbense que já tem seu legado ao município, pois fora primeira-dama nas gestões do então prefeito Eros Danilo Araújo. Farmacêutica de formação e nascida em 19/04/1963, Dona Rita como é carinhosamente chamada exerce comitantemente como vice-prefeita e a função cujo este é o terceiro mandato que volta, como secretária de Ação Social. Ela confessa que tinha planos de não retornar mais à política partidária, mas viu em Dr. Márcio semelhança em sua forma de pensar Telêmaco.

 “Era necessário a junção da experiência com a expectativa dos projetos que o Dr. Márcio sempre trouxe no coração e no pensar, e acho que deu certo a mistura, porque logramos êxito”.

 

DEPENDÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NOS PROGRAMAS E O MOMENTO NACIONAL

Ao analisar o momento de turbulência nacional, ela lembrou que para o cidadão fica mais fácil cobrar do município, que é final de linha, e que na cidade dependemos das esferas estadual e federal para o repasse de programas. Citando que a Secretaria de Assistência Social é extremamente ligada aos projetos do Governo Federal, apenas para efeito de exemplo, falou do caso do Cadastro Único, que se houvesse uma determinação de corte no repasse do Bolsa Família, seria um caos enorme, porque existem em Telêmaco mais de 30 mil cadastrados, quando se computam todos os participantes em programas sociais. “Estamos até assustados, porque famílias que nunca precisaram recorrer à Assistência Social, hoje estão nos mostrando inúmeras situações, como desemprego e outras decorrências da atual situação econômica ao qual se encontra o País”. Rita informou que já houve pedido de remanejamento de verba ao prefeito, e já deixados os vereadores a par da realidade em duas reuniões.

Ela citou sua equipe e que tem chefias que colocam seu coração no trabalho. Sua secretaria tem atendimento que vai desde o funerário para pessoas com maior carência e vulnerabilidade, até situações de enchentes, invasões, entre outras. “Quando a pessoa recorre à Secretaria de Ação Social, ela vem com um pacote pra ser ajudado, e eu sempre falo pra equipe que o primeiro passo nosso se chama bom acolhimento, e depois a resolutividade em atender quando se está nos critérios de atendimento”.

 

 ATENDIMENTO À CRIANÇAS, ADOLESCENTES, IDOSOS E O COMBATE À GRAVIDEZ PRECOCE

Diversos são os canais que atendem à população, como o Ceju, Centro Convivência do Adolescente no Jardim Bandeirantes, também são atendidas às áreas de violação dos diretos, o Creas (Centro de Referência Especializada de Assistência Social) e o Creas Cidadã, que trabalha com adolescentes em situação de cumprimento de medidas socioeducativas, sem esquecer dos idosos, com o CCI.

A gravidez precoce foi outro tema citado, porque o atendimento e acolhimento também pode ocorrer por setores desta secretaria.  É na estrutura da família por vezes que se gera o problema e é a criança e adolescente - a parte mais frágil - que vai sofrer mais, ou por muitas vezes no idoso que está dentro da família e é negligenciado. Nesse caso ela recordou casos desses em que eles são enganados até mesmo no recebimento de suas aposentadorias, por membros da própria família.

 

“SENHOR, SE VOCÊ CUIDAR DOS MEUS, EU CUIDO DOS SEUS!”

Com um coração maternal como é visto por muitos telêmacoborbenses, ao lembrar de sua família composta por seus dois filhos, disse que existe uma oração que sempre a acompanha: “Senhor, se você cuidar dos meus, eu cuido dos seus!”. Ela comentou que não há, por exemplo, como se isentar nos momentos que vê uma chuva mais forte caindo, onde mais que pensar nela, fica imaginando que no amanhecer, as pessoas as procurarão! Recordou-se da noite da posse e do compromisso feito novamente com a população. “E eu falei: Mulheres, quero continuar sendo voz e vez pra vocês!”.

 

CLUBES DE MÃES: MENINA DOS OLHOS! GRATIDÃO À IRMÃ ROSA

Os clubes de mães, 28 na cidade, são também suas meninas dos olhos. “Ali não é só a confecção de um pano de prato, de um atoalhado, de um jogo de banheiro, de uma caixa de fita tusa. Ali você troca experiência. São grupos de autoajuda, que num dia choram juntas e noutro riem juntas. Temos feito dinâmicas de bingo, dança, ginástica e você também tem que levar alegria à elas, porque elas merecem isso! Elas te dão tanto e te pedem tão pouco!”, expressou com brilho nos olhos.

Numa colocação feita pelo site à respeito do dia-a-dia das mulheres, ela lembrou da saudosa Zilda Arns. Foi quando Rita disse, que numa proposição do vereador Marquinhos, um dos Cras deve ganhar este nome em tributo ao que ela significou com sua luta, a exemplo da referência que foi e é a Pastoral da Criança, e que é atuante em Telêmaco Borba e tem o olhar da secretaria de Ação Social. Nesse sentido também, Rita citou e agradeceu o nobre trabalho da Irmã Rosa. Nos clubes de mães há também uma parceria com ela: “Uma grande guerreira e que merece todo nosso carinho. Foi uma mulher que veio à nossa cidade e só fez o bem!

 

RITA E EROS: COMO SE CONHECERAM? E O INÍCIO DA CAMINHADA POLÍTICA

Indo há 31 anos de casamento, o casal Rita e Eros se conheceu quando ele terminando o curso de Medicina, a encontrou fazendo cursinho. Um reencontro com aquele que seria seu esposo se deu, quando em Curitiba o médico que tinha mais três sócios, veio comprar um aparelho de ultrassonografia para o hospital em Peixoto de Azevedo, no Mato Grosso: “Em três meses namoramos, noivamos e casamos e fui embora para o Mato Grosso. É pra você ver que eu sempre fui ousada!”. Lá residiram por três anos, e tiveram seu primeiro filho, e voltaram à cidade natal dela (TB). Eros é de Rio Bom, cidadezinha próxima à Apucarana. Ela tinha a Farmácia Quartelar, que localizava-se na frente onde hoje é o Correio e ele entrou na Klabin,  e teve uma empresa de Medicina do Trabalho. Quando entrou na política, ela encerrou a farmácia e lhe deu apoio irrestrito. “Ali começaram a ver que não seria um prefeito, mas um casal que entraria na Administração. Acho que é a postura de ser proativa nas funções”. E assim foi o seu destaque como primeira-dama e justamente a mesma função também que hoje atua, como secretária de Ação Social. Ela confessa que depois das duas gestões, tinham acordados em não voltar mais à vida pública, mas houve identificação com as propostas de Dr. Márcio, sem esquecer que foram convidados por outros grupos. “Entendemos que naquele momento o nosso sonho estava muito parecido com o sonho do Dr. Márcio”.

Ela buscou de tempos atrás, de quando na farmácia, sua clientela também era composta de pessoas mais simples, mais pobres. Esse, além de uma essência bondosa, seria outro agregado que influenciaria sua vida toda.

Ela encerrou a entrevista com uma frase dita por seu esposo Eros, “meu sempre prefeito, marido e namorado”, - assim ela o nominou-, e que sempre usa: “Nós somos eternos aprendizes!”.

 

LEIA TAMBÉM

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM SÓCIO TORCEDOR DA AVTB E PARTICIPE DAS VITÓRIAS DO VÔLEI DE TELÊMACO