ONLINE
22




Partilhe esta Página

S

DFF

d

ACITEL

s

sr

D

S

C

sd

S

S

AWEF

S 

D


A GUERRA AOS OLHOS DE ULISSES IAROCHINSKI
A GUERRA AOS OLHOS DE ULISSES IAROCHINSKI

O conflito Ucrânia x Rússia tem trazido à rotina do t.borbense, muitas entrevistas internacionais

 

2022-03-25 às 07:43:13) Falou ao Oberekando na tarde de ontem (24), Ulisses Iarochinski, que é especialista em Polónia, numa abordagem sobre o conflito Ucrânia X Rússia, trazendo sobretudo, um contexto histórico que possa dar entendimento a relação que vem de longe, entre esses dois países.  Desta forma, segundo ele, faz-se luz da razão que os poloneses sintam-se irmanados com os ucranianos. O entrevistado nasceu na Capital do Papel. Mais do que aqui escrito, o site foca sobretudo no vídeo com entrevista valiosíssima, para maiores esclarecimentos dos fatos.

“Eu sou monte-alegrense, da Rua Mato Grosso, 25, da Vila Operária, em Harmonia. No registro de nascimento dele, ainda manuscrito, lá está, como local de nascimento, Monte Alegre, distrito de Ventania, no município de Tibagi. “Sou tibagiano, portanto!”, porque naquela época, Telêmaco não havia se emancipado.

Nos anos 1600 a Polônia contrata um cartógrafo francês para fazer um mapa da República da Polónia, que naquele momento, ia do Mar Báltico até o Mar Negro, aonde está a Criméia, Mariupol, e as demais cidades hoje atacadas no conflito. “Neste território, de propriedade da Polónia e Lituânia, viviam os Rutenos Brancos, os Rutenos Vermelhos e os Rutenos. E esses Rutenos viveram em terras da Polónia, assim como outros povos, como os moldávios, os cossacos, os ciganos, e os alemães protestantes que foram até o Rio Volga” Ai, vem a segunda Guerra Mundial e um antigo ocupante, os alemães, atacam a Polónia, pelo Oeste (1939), e os russos soviéticos ucranianos, atacam a Polónia pelo Leste. Depois de finalizada a Guerra, Stalin dá para a República Soviética da Ucrânia, mais da metade da Polónia. Este cartógrafo denominou o significado de Ucrânia, como ‘Campos Selvagens’ ou ‘Terras da Fronteira’, sendo esta última traduzida do polaco, como Ucrânia. Durante os 40 anos de socialismo soviético, convivem em irmandade, poloneses e ucranianos, da terra que Stalin deu, da Polónia, para os ucranianos, segundo Ulisses: “Não esquecendo, que por mais de 600 anos, os Rutenos (ucranianos) viveram irmanados com os polacos”. Um ancestral do entrevistado, Yan Iarochinski, foi considerado o Rei do Açúcar em Kiev, no século 18.

 

NO DECORRER DA ENTREVISTA, UMA REVELAÇÃO

Cristóvão Colombo, na verdade, não era genovês, não era italiano, mas sim, português, de nome Salvador Fernandes Zarco: “Veja, na própria história do Brasil, das Américas, a gente já começa lá, com mentiras. Mentiras que nós estamos vivendo hoje, de forma bastante acirradas, que fazem que com a gente não compreenda muito o que esteja acontecendo”.

 

ENTREVISTAS DE ULISSES NESTE ATUAL PERÍODO

O nosso conterrâneo está sendo muito requisitado neste período do conflito pelos meios de comunicações em nível mundial, sendo que deu já três entrevistas para o principal canal de televisão polonês, Telewizja Polska, duas para Sic, maior rede de televisão privada de Portugal, e na noite passada a terceira para esta emissora. Adicione-se a Globo News. Também para a CBN São Paulo, em rede nacional, e uma para a CBN Curitiba, em rede estadual.

Outra emissora de TV, foi um canal que atua na Flórida, Massachusetts, Boston e Miami JS News e duas vezes para a GloboNews, além de sites e blogs.

 

NOVA OBRA... QUE DIA O DESCOBRIMENTO DO BRASIL?

E em brevíssimo, o mais novo lançamento de Ulisses! Na obra, ele trará uma contestação, documental, da oficialização da data do Descobrimento do Brasil, muito anterior ao tão famoso e propagado 22 de abril de 1500.

Quem descobriu em 1342, com provas disso via mapas também na Biblioteca do Vaticano, foi o português, Sancho Brandao, afirma o telêmaco-borbense.

A obra, no forno pelo Amazon, deverá ser disponibilizada nas próximas semanas, e espera –se numa sessão de autógrafos, na Escola Paroquial, porque Iarochinski fez parte da primeira turma do primário deste local: “Eu sou da primeira turma, e espero que eu seja agraciado, para fazer o lançamento de meu novo livro, na Escola Paroquial”.

 

ULISSES IAROCHINSKI

https://www.iarochinski.blogspot.com / iarochinski@gmail.com

Jornalista, radialista, professor universitário, cineasta, ator, poeta e escritor.

Nasceu em Monte Alegre, Telêmaco Borba – Estado do Paraná.

  • Tem dupla cidadania, brasileira-polaca.

Formado pela Universidade Federal do Paraná em Jornalismo;

  • Especialização (pós-graduação) em “Rádio e Televisão”, no Instituto Oficial de Rádio y

Televisión de Madrid, na Espanha;

  • Especialização (pós-graduação) “Gerenciamento de sistemas de trânsito”, na

Universidade de Linkoping, na Suécia;

  • Curso de Idioma e Cultura Polaca, Mestrado em Cultura Internacional e Doutorado em

História na Universidade Iaguielônica de Cracóvia, Polônia.

  • Cursos de idiomas na Inglaterra, Malta, Estados Unidos, Polônia e França. Fala

fluentemente espanhol, polaco, inglês, françês e italiano.

Lecionou técnicas de reportagem, introdução ao cinema e fotojornalismo na UEPG;

radiojornalismo na PUC-PR; e produção em rádio, produção em televisão e técnicas de

redação na Universidade Tuiuti do Paraná.

Foi chefe do Departamento Brasileiro da Rádio Nederland da Holanda e correspondente

Internacional, na Europa, do jornal “O Estado de São Paulo”, TV Bandeirantes e TV SBT.

  • Fez a cobertura de quatro copas do mundo de futebol (Itália, Estados Unidos, França e

Alemanha) e um mundial de voleibol (Polônia), e a morte e sepultamento do Papa João

Paulo II (Polônia).

Autor dos livros:

  • “Saga dos Polacos – a Polônia e seus emigrantes no Brasil”,
  • “Revelando o Contestado – Imagens do mais sangrento conflito social do Brasil nas lentes

do sueco Claro Jansson”.

  • “Polaco – Identidade cultural do Brasileiro descendente de imigrantes da Polônia”

(dissertação de mestrado).

  • “Cruz Machado – lenda virou história” (tese de doutorado em história).
  • “Escrevendo para falar no Rádio” (livro didático para cursos de pós-graduação em

comunicação social).

  • “Lublin com Amor” (primeiro romance)
  • “Sepultados em Harmonia (história do cemitério de Monte Alegre / Telêmaco Borba)
  • “Saci” (livro de poesias). 

 

LEIA TAMBÉM:

ULISSES LANÇOU SEPULTADOS EM HARMONIA: Prefeito e presidente da Câmara, além de fãs e leitores, prestigiaram o evento