ONLINE
16




Partilhe esta Página

S

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

D

S

C

S

S

AWEF

swd

S 

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS



PROFESSOR KLÉCIUS E KESSY: O CLICLISMO EM PAUTA
PROFESSOR KLÉCIUS E KESSY: O CLICLISMO EM PAUTA

Luta é especialmente pela ciclovia entre Telêmaco e Imbaú

sd

2021-04-12 às 07:58:15) O bate-papo da sexta-feira do Oberekando foi com o vereador Klécius dos Santos Silva, o Professor Klécius, e com a ciclo-ativista, Kessi Iarosz, também defensora da inserção maior das mulheres no dia-a-dia da comunidade e que tem sua participação no programa Microfone Aberto. Na pauta: o ciclismo e o anseio pela pista de caminhada entre Telêmaco e Imbaú.

 

LIVE DE GRANDE REPERCUSSÃO NA SEMANA PASSADA

“Está havendo uma união muito grande das pessoas, para apoiar o ciclismo, e ai em uma conversa; a gente tem um grupo, a galera foi atrás do Klécius, e daí já disseram em fazer uma live e ai falamos, vamos juntar todos em uma só, e vamos conversar, galera, porque o tema vale, e vale todo o apoio”, explicou a também personal trainer e que já atuou em partidas oficiais da Confederação Brasileira de Basquete, como técnica, Kessy.

Klécius disse que por ser assunto esportivo, área que também atua, e ter tantos amigos ciclistas, é que foi procurado. Tem sua bicicleta, comprada na Ciclo Zani, em Telêmaco, não tem tempo, confessa não ter pedalado: “Começou a surgir essa ideia, de fazer uma live com o pessoal da Ciclo Zani, através do meu Facebook, para falar dos itens de segurança e tal, e a coisa foi mais além. A Kessy entrou com a vontade, e trouxe juntos, pessoas de outras cidades, a exemplo de Ponta Grossa, que vieram somar”. O deputado federal e ex-prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, esteve entre os debatedores. A participante da entrevista, aliás, elogiou a acessibilidade com ele, sua disponibilidade à causa, e humildade.

Neste quesito, disse o vereador que está fazendo um requerimento, e tem passado nas escolas, pedindo que essas fomentem mais na formação dos motoristas, o código 58 (CLIQUE E LEIA), que reza sobre esta relação motorista & ciclista, “mas, o mais importante que eu vejo hoje, é a questão da ciclovia, e é impossível termos essa ciclovia, porque é DER. A prefeitura, o município não tem condições. Me surgiu a ideia de falar com a Dayane (Sovinski), que é a prefeita de Imbaú. A gente vai fazer uma reunião provavelmente na semana que vem (no caso nesta semana, porque esta entrevista foi gravada na sexta)”, com Dr. Márcio, “e provavelmente mais um vereador ou vereadora do Imbaú, para que juntem forças e vão até o governo buscar essa ciclovia, porque os ciclistas estão usando este caminho... trilhado este caminho até o Imbaú (PR 160), que eu faço muito de moto”.

 

A MAIOR CONSCIENTIZAÇÃO NO RESPEITO AO CÓDIGO DE TRÂNSITO DÁ MAIS LEGITIMIDADE AO PEDIDO

Importante ponderação também é que os ciclistas que usam o transporte para o dia-a-dia, mais que aqueles que o fazem para esporte e lazer, também tenham os cuidados necessários, usem os equipamentos, mas acima de tudo, que respeitem as regras de trânsito, pois para que a luta por uma ciclovia, por exemplo, por atitudes de abusos, não perca força – esta colocação foi feita pelo Oberekando, que citou que existe uma escola (instituição) da cidade onde é comum alunos fazerem loucuras nas bicicletas, e pior, trajando uniforme desta. Mas, alertou o site, esta falha, não só por estes alunos!

Comentado com Klécius, que seu acesso de forma muito especial ao deputado Toninho Wandscheer pode auxiliar neste sentido, disse: “Gosto do deputado, porque senti que ele gosta de mim!”.

 

KLECIUS E SUA AÇÃO!

O vereador esteve com Toninho no final da semana passada, e irá novamente nesta semana. “Tem uma verba bem boa, que a gente conseguiu dele, e que eu pedi para a Saúde, que é o momento agora”, citando que, - como quase nada se pode fazer quanto ao esporte, ao encerrar-se a pandemia, “vocês vão ter que me aguentar, porque estou com vários projetos engavetados para apresentar... um projeto encima do outro! Mas já adianto também, que eu pedi uma Van adaptada para Telêmaco Borba, adaptada, para o esporte, o para-esporte.” Lembrou da ecoterapia, do autismo, inclusive a essa última causa, com a inserção do ciclismo aos portadores. Disse que nesse viés do ciclismo, ele não é usado apenas para o esporte, mas cotidianamente, e acrescentou do respeito de todos os condutores, e que irá visitar a empresa Vinsa, pedindo se possível que sejam feitas publicidades nos veículos, quanto a essa relação ciclista, motorista e pedestre... a educação e o respeito.

 

UMA LUTA DIFÍCIL, MAS COM MUITA GENTE UNIDA PELA CAUSA. PRECISAMOS DA KLABIN!

Quando se fala nesta possibilidade da implantação de ciclovia na extensão Telêmaco x Imbaú, é bom lembrar que o DER cria situações dificultosas, até mesmo para a instalação de semáforo, na ligação – que sempre registra acidentes – entre o Socomim e a Vila Osório.

SD

Kessy ressalta dessa dificuldade e citou a expressão deste subtítulo, e que vai ser necessário chamar a Klabin para essa luta, “porque querendo ou não, quando a Klabin quer, ela faz!”. Dos empecilhos do DER, ela também desabafa: “Eles barram até quando a Prefeitura quer pagar para fazer algo... Imagina então se depender só deles!”. Analisa ela: “Esta é uma briga que tem que ser comprada por todo mundo, e agora é a hora de fazer isso!”.

Kessy agradeceu ao Dr. Márcio, pela atenção dada ao tema. Também à Jorge Vella Júnior, da TBTran, ao Esporte municipal, via secretário Fabrício Nunes Flores, que tem eventos nesse sentido, e voltando à TBTran, especialmente, porque o Maio Amarelo trará como pano de fundo, o tema Ciclismo. Também ao professor Klécius, por se engajar nessa causa.

sd

No encerramento da entrevista, o ciclo-turismo foi abordado, e o vereador relembrou que tudo em Telêmaco, em termos de terras – área rural – pertence à Klabin. “Às vezes a gente comete um erro ao falar que tem cachoeira e tal... mas tudo, a maioria, pertence à Klabin. Eu, desde já, deixo um apelo para a Klabin, criar um tour, um roteiro, por dentro de sua fazenda, se for possível. Vê o que dá para fazer, para que a gente possa fomentar!”. Disse da sua experiência, também, quando atuou no Turismo, onde foi assessor especial.

--

D