ONLINE
11




Partilhe esta Página

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

D

S

C

S

S

AWEF

X

swd

S 

D


Beto Preto veio a Dr. Márcio e ao HR
Beto Preto veio a Dr. Márcio e ao HR

Secretário estadual de Saúde debateu demandas do município

FONTE: PMTB

2021-08-04 às 08:12:30) O secretário estadual de Saúde, Beto Preto, esteve em Telêmaco Borba na tarde de terça-feira (03). Na pauta da viagem estava a visita às novas instalações da 21ª Regional de Saúde e também debater com prefeito, Dr. Márcio Matos, as demandas de saúde na cidade, principalmente a vacinação contra a Covid-19 e o funcionamento do Hospital Regional pós pandemia.

O prefeito Dr. Márcio; a vice-prefeita, Rita Mara Araújo e o secretário municipal de Saúde, Anderson Catto, cobraram que na distribuição de vacinas, sejam mandadas mais doses para Telêmaco Borba, que devido às obras e investimentos na cidade e região, tem uma população flutuante de quase 9 mil pessoas, o que fez com que o município ainda esteja na faixa de vacinação dos 35 anos em primeira dose.

Beto Preto prontamente disse que irá revisar números para que venham mais doses para o município e que todos as 399 cidades do Paraná vacinem 100% do público vacinável até setembro.

O secretário inclusive aproveitou para agradecer e elogiar os funcionários da Saúde, que trabalham para vacinar a população. “Nós fazemos o máximo para agilizar a vacinação, mas quem são os guerreiros, que trabalham incansavelmente para imunizar a maioria da população são os funcionários da Saúde dos municípios. Nós temos muito o que agradecê-los por todo esforço que tem feito”, destacou Beto Preto.  

 

HOSPITAL REGIONAL

Dr. Márcio também foi bastante incisivo na cobrança para que após a pandemia o Hospital Regional comece a funcionar regularmente. “Nós temos a demanda materno infantil, mas também precisamos do atendimento clínico, em diversas especialidades para que o hospital atenda a nossa população e também da região”, explicou.

Beto preto explicou que no máximo em 45 dias já definirão a especialidade do Hospital Regional pós-pandemia. “Nós temos um contrato com a Santa Casa até o final do ano. Após definição veremos se renovaremos ou como faremos, mas a nossa intenção é que o Hospital não pare o funcionamento. Já estamos trabalhando para essa transição”, informou.

 

ONCOLOGIA

Outro assunto debatido foi a questão do tratamento das pessoas com câncer, que tem que se deslocar para outros munícipios diariamente para fazer consultas, radioterapia, quimioterapia, entre outros procedimentos. De acordo com o Catto, a média é de 40 a 50 pessoas por dia que vão a Curitiba para se tratar.

“Desde que entrei nós pleiteamos uma central de atendimento do Hospital Erasto Gaertner. Para nós é importante, pois atenderemos as pessoas de nossa cidade e região, evitando o deslocamento e sofrimento destas pessoas”, comentou Dr. Márcio. Beto Preto se dispôs a ajudar para que o pedido seja atendido o mais breve possível.

 

--

D