ONLINE
11




Partilhe esta PŠgina

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

D

S

C

S

S

AWEF

swd

S 

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


AssistÍncia Social lembra Junho Violeta
AssistÍncia Social lembra Junho Violeta

Campanha traz sensibilização contra violência aos idosos

FONTE: PMTB

2021-06-16 às 07:53:01) A Administração Municipal, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, realizou adesão e a Campanha de Sensibilização contra a violência à pessoa idosa – “Junho Violeta” a qual foi proposta pelo Núcleo de Assistência Social, Jurídica e de Estudos sobre a Pessoa Idosa - NASJEPI (projeto de extensão) da UREPG; Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa – CMDPI e Escritório Regional de Ponta Grossa – SEJUF.

A Campanha será realizada no período de 15 a 30 de junho de 2021 e possui como objetivo principal sensibilizar toda a sociedade sobre a campanha “Junho Violeta”, mês de mobilização da sociedade para a proteção das pessoas com 60 anos de idade ou mais, bem como sobre a data de 15 de junho, que é o Dia Internacional de Combate à Violência contra a Pessoa Idosa.

Para tanto,  entre os dias 15 a 17 de junho, o Paço Municipal será iluminado com as luzes na cor violeta, assim como o Município adotará outras ações para mobilizar e sensibilizar a sociedade quanto a referida campanha, dentre estes: distribuição de banners da campanha em pontos centrais do município; participação na live de abertura da campanha a ocorrer na data de junho, divulgação da campanha junto à sessão da Câmara Municipal, divulgação da campanha e orientação sobre os canais de denúncia nas unidades de rádio municipal e redes sociais do Município, etc.

 

15 DE JUNHO

A data de 15 de junho foi criada em 2006 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa (INPES) com o objetivo de sensibilizar a sociedade para o combate das diversas formas de violência cometida contra a pessoa idosa. O objetivo da campanha é despertar a sociedade como um todo no processo de sensibilização para coibir, diminuir e amenizar o sofrimento da pessoa idosa contra a violência que essa população vem sofrendo, em especial neste período.

Dados do Disque 100 revelam que, só no primeiro semestre deste ano, mais de 33,6 mil casos de violações de direitos humanos foram registrados contra o idoso em todo o país. E neste sentido, o município aderiu à “Campanha Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Pessoa Idosa: Fortalecendo as redes de proteção de direitos”.

 

SENSIBILIZAÇÃO

De acordo com Cleverson Silva dos Santos, Secretário Municipal de Assistência Social, as campanhas e ações alusivas as demandas que sofrem violações de direitos devem ser aderidas e organizadas de forma a sensibilizar e prevenir a violência. A violência contra a pessoa idosa é um problema bastante sério em nosso país e consequentemente em nosso município e o objetivo com a adesão da Campanha “Junho Violeta”, é realmente desenvolver ações que venham a diminuir e superar a violação de tal condição, bem como valorizar a pessoa idosa.

A Campanha de Sensibilização contra a violência à pessoa idosa está sendo conduzida pela equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS Samuel Klabin, com apoio do Conselho Municipal dos Direitos do Idoso de nosso município.

Os organizadores reforçam acerca da importância e necessidade do cuidado da família e de toda sociedade com os idosos. De acordo o Estatuto do Idoso é compromisso de toda população a preservação da saúde física e mental, intelectual, espiritual e social ao público da terceira idade, assim como a proteção integral e prevenção de qualquer tipo de violência.

 

CREAS

Em nosso município o CREAS conta com o serviço PAEFI - Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos, que faz o acompanhamento de pessoas ou famílias que vivenciam situações de vulnerabilidade, ameaça ou violações de direitos. Segundo a equipe, atualmente o CREAS realiza o acompanhamento de 15 casos referentes a alguma violação contra a pessoa idosa.

O CREAS lembra que violência é qualquer ação ou omissão que cause danos, sofrimento físico, psicológico ou a morte e é importante que a população fique atenta ao que caracteriza a violência na prática.

 A violência física, por exemplo, é o ato de ferir ou causar lesão no idoso. O abandono é a omissão de familiares responsáveis pelo cuidado, sendo um agravante a privação de medicamentos ou descuido de higiene. O abuso financeiro é o ato de usufruir dos bens da pessoa idosa sem que ela tenha autorizado. A violência psicológica seria qualquer forma de desprezo, preconceito e discriminação, incluindo agressão verbal - explica a Coordenadora do CREAS Samuel Klabin, Bruna Luana Souza Javorski.

Bruna acrescenta ainda que a melhor forma de proteção é o respeito e o cuidado com os idosos, e toda população necessita se empenhar na proteção deste público, inclusive denunciando casos de violências, quando acontecer.

Sendo assim, é obrigação de toda sociedade comunicar qualquer caso de suspeita e constatação de violência contra a pessoa idosa, como o abandono, o abuso financeiro, violência física e psicológica também ou qualquer situação que coloque o idoso em risco. É importante salientar também que os canais de atendimento para denúncias, como o Disque 100, seguem em funcionamento neste período de pandemia.

O CREAS é um serviço da Secretaria Municipal de Assistência Social e funciona na Avenida Presidente Kennedy, 923, Centro, próximo à Igreja Matriz. O telefone de contato é (42) 3904-1497.

--

D