ONLINE
11




Partilhe esta Página

S

DFF

d

ACITEL

s

sr

S

S

S

A

S

s

d

 DRTE 

D

 MDA

s

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

S


ARTIGO: MINHA QUERIDA MÃEZINHA REGINA
ARTIGO: MINHA QUERIDA MÃEZINHA REGINA

s

De: Edivaldo Oberek

2017-12-23 às 13:00:41) A minha vida profissional na área da comunicação começou, oficialmente, em Jandaia do Sul. Quando cheguei para cursar Geografia na Fafijan, o que em seguida me levaria a trabalhar com Pelé, meu querido Celso Germano de Oliveira (SEMPRE EM MEU CORAÇÃO), morava próximo de uma senhora, MARIA REGINA AITE. Tão simpática e querida, e com coração maternal sabendo que eu e meus amigos estávamos distantes de nossas famílias por morar numa casa/república, ela tornou-se uma amiga muito rapidamente. Foi ai, que naquelas impressoras matriciais ainda, imprimi uma imagem, na verdade um “Certificado de Amizade”, daqueles programas lá pelos idos de abril de 1996.

Com minha mãe já tendo sido chamado por Deus, nasce ai, com a permissão dos filhos Priscila e Fernando, e do esposo Cido (Aparecido Aite), uma nova mãe à mim. Madrinha Regina, assim por mim considerada, é exemplo de fé em Deus e perseverança a serem seguidos!

Sempre fui ausente a essa que me considerou como filho, e aos outros referia-se a mim, como tal, mas ela, no entanto, nunca saiu de meu coração.

Hoje, entre às 4 horas da manhã, ela terminou sua missão na terra. Aos 69 anos, quanto carinho com todos! Professora de corte e costura por longos anos pela prefeitura, tendo iniciado suas aulas na sede do Sindicato Rural, quantos exemplos! Madrinha era muito animada e quando gostava de alguém, nunca escondia afeto total e completo: Assim foi que a vida toda era muito amada. Fé ardorosa e católica praticante, ela, quando a saúde já começou a lhe deixar um pouco na mão, ao telefone falou a mim algumas vezes, que saia numa janela de sua casa, que dava como gravura, ao céu estrelado, e contava as estrelas e sentia uma grande paz. Agora, madrinha, você o faz, junto de Deus. Agora acabaram-se as dores, acabou-se a angustia, e há sim, somente tempo de usufruir de seu grande coração, e dos frutos que plantou em vida.

Todos esses adjetivos também se encaixam ao meu padrinho Cido. Saiba que tem nosso carinho, e que Deus conforte os vossos corações! À Fernando e Priscila, meus irmãos de estimação, todo meu carinho e o pedido a Deus, do conforto!

A Mesma Paz, o mesmo amor que a senhora sempre nos deu, que seja agora utilizado para confortar os corações dos que aqui, continuam a jornada! VÁ EM PAZ, MINHA QUERIDA MADRINHA MÃE!

O sepultamento de Regina Aite será amanhã, dia 24, às 10 horas da manhã!