ONLINE
7




Partilhe esta Página

s

DFF

d

ACITEL

s

sr

S

S

S

A

S

s

d

 DRTE 

D

 MDA

s

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

S


PREFEITO DE TIBAGI, RILDO FALOU AO OBEREKANDO
PREFEITO DE TIBAGI, RILDO FALOU AO OBEREKANDO

Um bate-papo com prestação de contas, sobre desafios e muito trabalho para em prol da população

 f

2017-05-10 às 17:53:36) Rildo Emanoel Leonardi, que já exercera cargos de chefia de gabinete e secretarias na cidade que hoje é prefeito, foi o entrevistado do Oberekando no final da manhã desta quarta-feira. No Palácio dos Diamantes, sede do governo de Tibagi, um balanço de seus quatro meses de mandato, o como encontrou a prefeitura, os desafios, as potencialidades a serem exploradas, o relacionamento com Curitiba e Brasília, também com os vereadores locais, bem como com a Klabin e os municípios vizinhos.

 

POLÍTICA: Seu pai, Eugênio, foi vereador no município.

Sua entrada na vida pública se deu, analisa, por influência de Silval Silva, do qual trabalhou em sua administração e o considera como “arquiteto da política”. No entanto, essa é uma área conhecida e familiar, tendo sido seu pai, - que por vezes o visita na sede - Eugênio Leonardi, vereador. O prefeito entende que o momento, mesmo com a crise generalizada no país, é de mudança e tem a consciência que esse proceder pode não agradar a todos, mas isso é necessário em prol dos tibagianos. A maior dificuldade nesse sentido, é a compreensão de que não pode ceder ao desejo de tantas pessoas que anseiavam trabalhar na prefeitura, mas sabe que não pode fugir daquilo que como administrador, deve fazer.

“Nós temos vindo de gestões que tem deixado dívidas para seu sucessor. Nós queremos fazer uma administração enxuta, onde possamos cuidar bem da saúde, das estradas rurais, da educação, e com ênfase, a segurança pública”.

Se Tibagi tem o bônus de ser um município com uma produção agrícola muito forte e da mesma forma a arrecadação de ICMS, existe na outra ponta ser o segundo município em extensão territorial do Paraná, com estradas rurais. Nesse aspecto, Rildo lembrou da patrulha mecanizada que recebeu o Consórcio Caminhos do Tibagi, em que o município está incluso. Por ela, serão readequados 52 quilômetros de estrada, onde o serviço terá uma demanda de 20 anos, de necessidade apenas de manutenção.

 

ESPORTE: "Saíram daqui, ótimos profissionais"

Tibagi tem uma capacidade muito grande de ter bons profissionais no esporte, “e o que falta de nós, gestores, é investimento, não só em futebol, mas em outras modalidades, como foi feito na canoagem no passado. Saíam daqui ótimos profissionais, tanto é que o técnico da seleção Brasileira é tibagiano, Ricardo Taques, o Teco”. Ele citou da escolinha de Canoagem, assim como das demais modalidades, como uma condição para manter o jovem longe das drogas, da rua, e os tirando um pouco das redes sociais, somente.

 

TURISMO: “A natureza foi muito generosa com Tibagi”

“A natureza foi muito generosa com Tibagi”: O chefe do Poder Executivo cita o Cânion Guartelá que é muito visitado, os saltos, as fendas. Também os esportes radicais como rafting e rapel. “Estamos descobrindo Tibagi agora para caminhada e pedalada da natureza. Recentemente uma prova de Trial no Cânion trouxe quase quinhentos participantes! Todos turistas, que acabam movimentando a economia local.

 

DIVIDAS E OBRAS PARADAS: “A prefeitura parou de trabalhar depois de outubro de 2016, mas os celulares não pararam!”. 

“Pegamos uma prefeitura com quase, ou mais de 15 milhões em dívidas”. Outras situações foram como a tentativa em fechar um pacote de telefonia celular com a Claro, devido ela ter maior abrangência de sinal na cidade, mas quando se foi ver, existia uma dívida de quase 90 mil reais em atraso. “A prefeitura parou de trabalhar depois de outubro de 2016, mas os celulares não pararam!”.  Na Copel, 340 mil reais em débito. Do caminhão comboio, quase 190 mil reais se deve. O ônibus que transportava os atletas de Tibagi está na Justiça, vamos ter que pagar 130 mil reais. Informações essas dadas por Rildo, que vê ser importante que a população saiba dessas situações, porque as cobranças são muito rápidas devido às redes sociais, Contudo, ele lembra que foi feito questão de não se decretar moratória. Algo que por valor menor, fora feita no passado, e exposto amplamente na mídia. Rildo disse que 80% das estradas rurais estavam ótimas há 4 anos atrás, por grande investimento feito pelo prefeito da época. Obras paradas por falta de certidão negativa, foram outras heranças recebidas na posse.

As obras inauguradas e não concluídas foram outra problemática, a exemplo do estádio de futebol e uma UBS na Vila São José - entregues em setembro/2016. Outra UBS no Cachoeirão e construção também no Cachoeira, paradas! Um pedido do Ministério Público requer informações sobre o pagamento de horas extras indevidas em 2016. Para isso foram encaminhados relatórios de 2013 à 2016. A preocupação com a folha de pagamento, deve forçá-lo a enxugar a máquina. “Estou mais focado na gestão, que na questão política nesse momento. Eu não sei se eu vou estar certo, mas o tempo vai me dizer isso, mas eu acho que o momento é de divisor de águas”

 

CURITIBA E BRASILIA: “Viagens proveitosas com resultados na bagagem”

Rildo já esteve em Brasília uma vez, e quase toda a semana está em Curitiba. Vê que o governo do Estado do Paraná tem tido grande atenção com os municípios e que existem recursos. Na terça e quarta tratou com a Secretaria de Saúde de investimentos para o Hospital de Tibagi, cuja intenção era, por parte do Estado, que tal responsabilidade passasse para o município.  Uma reversão na intenção: “Eles querem implantar no hospital de Tibagi um novo sistema e o fazer referência para os demais, e isso foi muito agradável”, ao enaltecer conversa direto com o secretário Michele Caputo.

DEPUTADOS E RECURSOS: Ao lembrar dos deputados que estão auxiliando a cidade, falou que esteve com Plauto, e também com o presidente da Assembleia Legislativa. Reunião com Alexandre Cury, Pedro Lupion, Pauliki no Gabinete em Tibagi. “Cobrei nossa equipe, a questão de projetos!”. Desses projetos já encaminhados: 2 milhões (Convênio SEDU), uma emenda de 1,5 milhão com projeto em fase de elaboração. Cadastramento de uma proposta de mais 1 milhão de reais para máquinas e equipamentos. “Exceto os 2 milhões, os demais são recursos à fundo perdido, e não ficaremos devendo nada para o Estado”, comemora. Pauliki tem uma emenda de 150 mil que são para três veículos, Alexandre Guimarães, de 145 mil, que é para um trator e equipamentos agrícolas, além de também de Sandro Alex, João Arruda, Aliel Machado: “Isso tudo tem que se correr atrás, porque são 399 municípios com a mesma necessidade que a nossa!”.

KLABIN E MUNICÍPIOS VIZINHOS: O relacionamento com a Klabin foi citado, como projetos na área de meio ambiente e estradas. “Nunca se furtam ao diálogo quando solicitados”. Com os demais prefeitos, da mesma forma, especialmente os de primeira gestão como ele.

CÂMARA DE VEREADORES: A entrevista foi encerrada citando o bom relacionamento com a Câmara, respeitando a independência dos Poderes. Foram, pela coligação do prefeito Rildo, dois deles eleitos. “O convívio tem sido muito bom, pois como eles têm um contato mais próximo com a população, muitas vezes nos atentam para alguma coisa que está podendo fugir de sua característica, ou a que fim que era tal trabalho!”. Leonardi citou ontem, por exemplo, a aprovação de vários projetos e discussão da questão de repasse à estudantes, por parte do Legislativo.

 

SEDE DA PREFEITURA, O PALÁCIO DOS DIAMANTES FOI O SEMINÁRIO NOVICIADO REDENTORISTA

D

=

S

“Eu ainda como criança acompanhei todo o processo de passagem dos Padres Redentoristas que eram muito dinâmicos”. Foi lembrado a ele que Tibagi era o apelido dado de seminário, ao Dr. Arnaldo Romão, advogado falecido recentemente em Telêmaco. Nascido na comunidade de Lavras, lembra que tanto ex-seminaristas como os missionários Redentoristas por vezes iam até a Igreja São Jesus de Lavras, e por vezes “ficavam em nossa chácara. Nós jogávamos futebol juntos. Tinha um time de seminaristas na época, no auge dos Redentoristas aqui, que era muito forte na cidade”, lembrando que havia até uma certa rivalidade entre o time deles com o oficial da cidade. Quanto ao jogador Tibagi, era muito forte e representou Tibagi. Nos veteranos, o atual prefeito chegou a ser parceiro de time, de Arnaldo.

                

LEIA TAMBÉM

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM SÓCIO TORCEDOR DA AVTB E PARTICIPE DAS VITÓRIAS DO VÔLEI DE TELÊMACO